top of page

Festival Mulher tem premiação de servidoras e rodas de conversa

O segundo dia do Festival Mulher começou com uma homenagem para as mulheres que trabalham na Prefeitura de Niterói: a premiação das servidoras municipais que tiveram destaque em suas pastas. A cerimônia aconteceu no Theatro Municipal, às 10h, e lotou o espaço. Diversas autoridades estiveram presentes para prestigiar as homenageadas, como o prefeito de Niterói, Axel Grael; a primeira-dama Christa Vogel Grael; a coordenadora Coordenadoria de Políticas e Direitos das Mulheres (Codim), Fernanda Sixel; a secretária de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa; representando todas as secretárias do município, o secretário de Administração, Luiz Vieira; a representante do Conselho Municipal de Políticas das Mulheres, Cecília Medeiros e a subsecretária de Cultura Comunitária, Walkíria Niterói.

Foto: Bruno Eduardo Alves / Prefeitura de Niterói

O prefeito Axel Grael elogiou a iniciativa de um evento que discute a pauta feminina em sua pluralidade.


“Quero parabenizar a Codim por dar visibilidade e reconhecimento às mulheres na administração de Niterói. Nós, homens, temos por obrigação abraçar essa causa também. A defesa da mulher não é só uma causa da mulher, é de toda a sociedade”, concluiu Axel Grael.


A primeira-dama Christa Vogel Grael também fez questão de ressaltar as ações comemorativas do mês da mulher.


“Gostaria de parabenizar as servidoras aqui homenageadas e por meio delas todas as demais do município de Niterói. A cidade tem um trabalho muito reconhecido por outros estados em relação à temática feminina. Isso nos orgulha muito”, ressaltou a primeira-dama.


Para a coordenadora da Codim, órgão responsável pela elaboração do Festival Mulher, é fundamental explorar a temática feminina em diversas abordagens:


“É muito difícil ser mulher em uma sociedade marcada pelo patriarcado e pelo machismo. A campanha que a Codim realiza no mês de março tem a função de levar essa reflexão para toda a sociedade. A questão da violência é nosso principal trabalho, nossa principal missão. Mas no mês de março queremos mostrar a mulher em toda a sua pluralidade. Esse ano, a gente usou o slogan ‘Cada mulher, uma história’. Muitas não conseguem valorizar seus feitos porque é dito para essa mulher que ela não merece. Aqui, queremos fazer o contrário: dizer ‘você é capaz, você pode’. Queremos valorizar histórias de mulheres reais, exatamente como estamos fazendo aqui, com essa premiação”, ponderou Fernanda Sixel.


Entre as homenageadas estava a funcionária da Companhia de Limpeza de Niterói (Clin), Mileide Anunciação de Oliveira, de 37 anos.


“Esta homenagem é muito justa e nós sabemos o quanto na Clin, as mulheres são guerreiras e precisam ser reconhecidas pelo sua força de trabalho e dedicação”, disse Luiz Fróes, presidente da Clin.


A premiação foi antecedida pela apresentação solo da bailarina Bruna Lopes da Cia de Ballet de Niterói e do Coral das Avós do Canto, que emocionou a plateia com as músicas “Sá Marina” de Antônio Adolfo e Tibério Gaspar e “Peça Felicidade” de Diogo Melim e Gabriela Melim. O encerramento da cerimônia ficou por conta de um show com Débora Ojeda.

Foto: Bruno Eduardo Alves / Prefeitura de Niterói

Na parte da tarde, às 16h, a mesa redonda “Niterói que Elas Querem” conta com a participação da secretária de Ambiente e Clima do município do Rio de Janeiro, Tainá de Paula; com a diretora de Mobilidade Urbana na Secretaria de Urbanismo e Mobilidade de Niterói, Ivanice Schütz, e com a historiadora Camila Belarmino.


Ainda na sexta, às 18h, haverá a exibição do documentário “Absorvendo o Tabu”, que narra a história de mulheres que produzem absorventes biodegradáveis de baixo custo e caminham para a independência financeira na Índia rural. Durante o evento, haverá a distribuição de coletores menstruais e um bate papo com Caroline Moraes, economista, pesquisadora e autora do relatório “Pobreza Menstrual no Brasil: desigualdade e violações de direitos”, publicado pela Unicef.


O Festival Mulher começou nesta quinta-feira (16) e vai até domingo (19). O primeiro dia foi no Theatro Municipal, em grande estilo: com apresentação da cantora Vanessa da Mata. A artista subiu ao palco com o show “Quando Deixamos Nossos Beijos na Esquina”. Antes da apresentação, o talk show “A Mulher no Século XXI – Conquistas e Desafios”, debateu as dores e delícias de ser mulher nos dias atuais. A conversa foi conduzida pela coordenadora da Codim, Fernanda Sixel, e contou com a participação da apresentadora Titi Müller e da cantora Vanessa da Mata.


O evento traz na programação shows, debates, rodas de conversas, premiações, workshops, apresentações culturais e peças teatrais com temáticas femininas. O evento, gratuito, é aberto à população. A organização pede um quilo de alimento não-perecível para a campanha Niterói Solidária, organizada pela primeira-dama Christa Vogel Grael.


Além de Vanessa da Mata, personalidades como Maria Gadú, Fabianna Karla, Titi Müller, Dani Fritzen e Fabiana do Vale também participarão do evento, que está em sua segunda edição. Todas as atividades vão acontecer no Theatro Municipal de Niterói e na Sala Carlos Couto.


As comemorações continuam no sábado (18/3), com diversas atividades. O dia começa com a palestra “Líder Futuro”, com Glória Copello, especialista em Gestão Comportamental, às 10h. Depois, às 15h, haverá uma roda de conversa sobre o tema “Harmonização Facial e Autoimagem: Existe Certo e Errado?” com a dentista, especialista em harmonização facial Vanessa Morett.


A programação segue com o workshop “Bem-estar sexual na rotina de autocuidado” com Priscila de Souza, consultora em bem-estar sexual, às 17h. Para fechar o sábado, a apresentação da peça “Frágil, Fora da Caixa”, com os atores Dani Fritzen e Mario Neto, às 18h30. O espetáculo conta a história de Ana, uma mulher de 40 anos, recém separada e de mudança para uma nova casa. Após a apresentação, haverá roda de conversa com a protagonista da peça Dani Fritzen, a atriz Fabianna Karla e a diretora de Direito da Universidade Federal Fluminense, Fernanda Pimentel.


O domingo (19/3), último dia do Festival Mulher, terá apresentação da peça “Mãe Arrependida”, com Karla Tenório, às 16 horas, seguido de um bate papo com a atriz. O espetáculo é autobiográfico e fala das agruras da maternidade. Para encerrar as comemorações, às 18h30, terá a entrega do Prêmio Inês Etienne, que mulheres que se destacaram em suas atividades e participaram da luta pelos direitos da mulher em diferentes áreas, seguido de show da cantora Maria Gadú, a atração da noite.


Programação do Festival Mulher:


Dia 18 – sábado


10h - Palestra: "Líder Futuro" com Glória Copello

15h - Roda de Conversa: "Harmonização Facial e Autoimagem - Existe certo e errado?" com Vanessa Morett.

17h - WorkShop: Bem-estar sexual na rotina de autocuidado com Priscila de Souza

Local: Sala Carlos Couto

18h30 - Teatro Debate: "Fora da Caixa" - Os Desafios De Se Reconstruir seguido de roda de conversa com Fabianna Karla, Dani Fritzen e Fernanda Pimentel.

Local: Theatro Municipal


Dia 19 – domingo


16h - Teatro seguido de Roda de Conversa: "Mãe Arrependida" com Karla Tenório

Local: Sala Carlos Couto

18h30 - Entrega do Prêmio Inês Etienne seguido de show da Maria Gadú

Local: Theatro Municipal


Todas as atividades são gratuitas, abertas ao público, sujeitas a lotação, com retirada de ingressos no local.


Fonte: Coordenadoria Geral de Comunicação da Prefeitura de Niterói


Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page