FIA promove ação contra desaparecimento infantojuvenil

A Fundação para a Infância e Adolescência (FIA/RJ), o MetrôRio e a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro realizarão, de forma conjunta, nesta quarta-feira (30/3), uma ação de caráter informativo com o objetivo de prevenir novos casos de crianças e adolescentes desaparecidos. Um estande será instalado na estação Carioca do MetrôRio, onde uma equipe técnica da FIA/RJ estará disponível para tirar dúvidas, além de realizar a distribuição da Cartilha de Prevenção desenvolvida em parceria com a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro.

Divulgação

De acordo com dados da Fundação para a Infância e Adolescência - RJ (FIA/RJ), 182 novos casos de desaparecimentos foram registrados no ano de 2021; em 2019, por exemplo, o número foi de 90. No entanto, a cada 10 registros, 9 foram solucionados. Ao todo, foram registrados 4.029 casos no banco de dados do Programa SOS Crianças, sendo 3.449 solucionados até o momento, um êxito de mais de 85%.


"Com essa ação, esperamos ajudar a conscientizar um expressivo número de pessoas que passam diariamente pelo metrô sobre a importância da prevenção para evitar novos casos de desaparecimentos", declarou a presidente da FIA/RJ, Fernanda Lessa.


A ação faz parte da “Semana de Mobilização Nacional para Busca e Defesa da Criança Desaparecida” (instituída pela Lei 12.393, de 04 de março de 2011), que acontece todos os anos entre os dias 25 e 31 de março, em todo o Brasil. Durante essa semana, as instituições que atuam no enfrentamento desses casos desenvolvem atividades que visam promover a busca e defesa das crianças desaparecidas em todo território nacional e dar maior visibilidade ao tema.


"É muito importante que toda a sociedade auxilie para evitar o desaparecimento de crianças. Nessas cartilhas damos dicas simples para diminuir as chances de meninos ou meninas desaparecerem. Elas vão desde a obtenção de carteira de identidade quando a criança ainda estiver com pouca idade, utilização de pulseiras de identificação ao sair para locais com grande concentração de pessoas, manter diálogo aberto e franco com os filhos", afirmou o defensor público, Rodrigo Azambuja.


Importância da identificação


A Fundação para a Infância e Adolescência alerta para a importância da cultura da identificação das crianças. Muitas pessoas não sabem, mas é possível emitir a carteira de identidade (Registro Civil) de uma criança logo após o seu nascimento. Essa é uma medida essencial na prevenção ao desaparecimento de crianças.


Tão importante quanto a prevenção, é saber como proceder em um possível caso. A Lei n. 11.259/2005 (Lei da Busca Imediata) diz que a investigação do desaparecimento de crianças e adolescentes será realizada imediatamente após a notificação dos órgãos competentes. Caso uma criança desapareça, procure imediatamente a delegacia mais próxima de sua residência e registre o boletim de ocorrência. Não é necessário esperar 24 horas.


A FIA oferece apoio às famílias na elaboração e divulgação dos cartazes das crianças desaparecidas; divulgação com a grande rede de parceiros na mídia e nas redes sociais, além do atendimento psicossocial. Após a localização o apoio é continuado através do atendimento psicossocial e dos encaminhamentos necessários para as outras políticas (saúde, educação, etc).


Em caso de desaparecimento registre imediatamente a ocorrência em qualquer delegacia de polícia, levando a foto mais recente que tiver da pessoa.


Serviço:


Programa SOS Crianças Desaparecidas

Telefones (21) 2286-8337 / (21) 98596-5296

Email: sosfia@fia.rj.gov.br

Site: www.soscriancasdesaparecidas.rj.gov.br


Cartilha de Prevenção FIA/RJ / Defensoria Pública (clique aqui para baixar)




300x250px.gif
728x90px.gif