Filho 03 pode ser incluído no inquérito da invasão ao Capitólio


(Reprodução)

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), filho 03 do presidente, pode ser incluído nas investigações sobre a invasão ao Capitólio, nos EUA, em 6 de janeiro de 2021.

A informação foi dada pelo deputado democrata Jamie Raskin a uma comitiva de representantes de entidades civis do Brasil, que está em Washington para conversar sobre um eventual risco de golpe nas eleições presidenciais do Brasil.

Segundo noticiou a Folha de S.Paulo, Raskin disse à comitiva brasileira que uma das linhas de investigação do caso envolve a participação de conexões internacionais da extrema-direita na invasão. Eduardo Bolsonaro pode ser incluído porque estava na capital americana dias antes da invasão, e se reuniu com pessoas próximas ao então presidente Donald Trump.

Segundo noticiaram sites americanos, Eduardo teria se reunido com o empresário Michael Lindell e outros aliados de Trump envolvidos no planejamento da invasão. O deputado brasileiro nega que tenha participado de reuniões com pessoas ligadas ao ataque. Ele diz que esteve na capital americana em 4 de janeiro, para se encontrar com a filha do então presidente, Ivanka Trump, e seu marido, Jared Kushner, na época assessor de Trump.

Raskin elogiou a reunião com a comitiva brasileira, afirmando que foi "muito educativa". "Está claro que as forças pró-democracia e pró-direitos humanos no Brasil estão com medo de que algo parecido com o que ocorreu nos EUA em 6 de janeiro possa acontecer em seu país", disse Raskin.


Fonte: Agência Sputnik

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif