top of page

Filme sobre jovens de escola de Niterói na final de festival em Lisboa

Um grupo de adolescentes se despede do último ano letivo no CIEP 449 Governador Leonel de Moura Brizola, única escola bilíngue, franco-brasileira, pública e integral da América Latina. Dentro do prédio de concreto, construído pelo arquiteto Oscar Niemeyer, em Niterói, eles passam cerca de dez horas por dia vivendo a cultura francesa no Brasil. Enquanto jogam rugby e vivenciam as dúvidas e descobertas da sua sexualidade, os jovens observam o Oceano Atlântico sem saber ao certo o que os espera fora dos muros da escola. “Salut, Mes Ami.e.s!”, que em Portugal ganhou o título de “Olá, Malta (Salve, galera!)!”, terá sua pré-estreia internacional no FEStin, um dos maiores eventos do cinema lusófono, que vai até 7 de julho, com o tema “diversidade”.


O filme mostra a rotina, os anseios, expectativas e angústias dos estudantes, após dois anos de pandemia, de confinamento (pandemia de covid-19), tudo com uma dose de melancolia e apreensão, que precede a despedida da escola e o início da “vida adulta”. O documentário evoca uma reflexão espontânea sobre o rito de passagem desses jovens.

Foto de cena: Daniel Zarvos / Divulgação

“Eu queria um olhar clariciano. Ao modo de Clarice Lispector, ir na subjetividade dos personagens e nas suas questões existenciais. O rito de passagem daqueles jovens era o que mais me motivava. A questão da subjetividade e da própria relação fluida com a sexualidade e a existência, formando sua identidade, e se descobrindo de muitas formas. Além disso, esse CIEP é uma resistência, é único na América Latina”. destacou Liliane Mutti, diretora do documentário.


E foi com esse olhar que os alunos foram retratados em seu cotidiano.


“Participar do filme foi incrível, uma experiência única e uma oportunidade que jamais tive. Posso dizer que foi um dos meus sonhos de vida realizados. A mensagem mais importante transmitida no documentário foi ver um pouco da nossa realidade de vida contada em um filme, dentro da escola e com o nosso olhar", disse Gianluca Vandam Simonetti, aluno do 3º ano do Ensino Médio do CIEP 449, que integra o elenco do documentário.


Veja o trailer:


O documentário é inspirado no filme “High-School” (1968), de Frederick Wiseman, com quem a diretora Liliane Mutti e o fotógrafo Daniel Zarvos conviveram em residência artística no Centre International Les Récollets, em Paris. No final, os alunos cantam “Bella Ciao”, em uma emocionante cena em preto e branco que homenageia o filme de Wiseman.


A diretora-geral do Festival, Léa Teixeira, destacou a relevância do evento trazer os temas que envolvem a juventude e diversidade: "O FESTin é uma oportunidade única de explorar diferentes perspectivas e enriquecer nossa compreensão do mundo através do cinema. Com uma abordagem corajosa e reflexiva, os filmes promovem discussões importantes e nos convidam a refletir sobre questões relevantes da sociedade contemporânea. Fico muito feliz com a participação do "Olá Malta!", da Liliane Mutti, que está sendo exibido no Festival. Esse filme retrata uma escola que realmente deve servir de modelo para todas as outras, pois é um exemplo brilhante do que um lugar de ensino precisa ser".


O filme contou com o apoio da Prefeitura de Niterói, por meio do Edital de Audiovisual de 2018, da Secretaria Municipal das Culturas.


Sobre o FEStin:


A 14ª edição do Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa vai ocorrer em Lisboa e Almada, com filmes de Portugal, Brasil, Cabo Verde, Moçambique e Timor-Leste, dando voz à diversidade do cinema. A seleção reúne quase 40 títulos, inclusive infantojuvenis, que abordam temas como música, diversidade, inclusão social, direito à habitação, racismo e sexo.


Σχόλια


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page