Fiocruz planeja 210 milhões de vacinas até o fim de 2021


Centro de Processamento Final da Bio-Manguinhos/Fiocruz (Foto: Divulgação/Fiocruz)

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) planeja entregar ao governo federal 210,4 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 até o fim de 2021. A informação foi confirmada por Maurício Zuma, diretor do Bio-Manguinhos (Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos), unidade da Fiocruz responsável pela produção de vacinas, nesta quinta-feira (21).

O Complexo Tecnológico de Vacinas (CTV) do Instituto, um dos maiores centros de produção da América Latina, instalado no campus da Fiocruz, garante a autossuficiência em vacinas essenciais para o calendário básico de imunização do Ministério da Saúde (MS).

O planejamento da Fiocruz é produzir 100,4 milhões de vacinas a partir do IFA (sigla para ingrediente farmacêutico ativo) importado da China no primeiro semestre. No segundo semestre, a meta é produzir mais 110 milhões de vacinas a partir do insumo produzido nacionalmente.

Há um atraso nas negociações com a China devido à postura diplomática ideológica do governo Bolsonaro. A última data para o envio dos insumos seria o próximo sábado, mas este prazo não será cumprido.

"Algumas pessoas veem isso [o atraso] como derrota, nós vemos como vitória. Geralmente leva dez anos para disponibilizar uma vacina, estamos levando dez meses. Isso [o atraso] tecnicamente não é um grande problema, mas estamos fazendo todos os esforços para ter a vacina o mais breve possível, porque a situação exige vacina", disse Zuma, citado pelo Valor Econômico.

Técnicos de Bio-Manguinhos terão reunião com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta sexta-feira (22) para discutir a aprovação definitiva da vacina desenvolvida pela Fiocruz para uso no Brasil. No último domingo (17), a Anvisa aprovou o uso emergencial do imunizante de Oxford, desenvolvido pela farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca, que é a vacina produzida na Fiocruz.

A expectativa é que a Anvisa dê o sinal verde para a distribuição da vacina em até 30 dias. A Fiocruz já havia sinalizado que o primeiro lote de vacinas será entregue em março. Apesar da previsão de 210 milhões de imunizantes, Zuma faz um alerta em relação ao combate ao novo coronavírus no Brasil.

"Não tem vacina no mundo para todo mundo, vai faltar vacina", diz Maurício Zuma.

Até o momento, a CoronaVac, que teve o uso emergencial aprovado pela Anvisa também no último domingo (17), é a única vacina que está sendo aplicada na população brasileira. No total, foram 6 milhões de doses do imunizante importado da China pelo Instituto Butantan, de São Paulo.

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também:

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle