Fraude dos respiradores: MP e Polícia Civil efetuam prisões


Ação é continuação da operação Mercadores do Caos

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (GAECC/MPRJ), com apoio da Delegacia Fazendária (DELFAZ) da Polícia Civil, cumpriu na cidade do Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (13/05), novo mandado de prisão preventiva, contra Maurício Fontoura da Fontoura, controlador da empresa ARC Fontoura e um dos investigados de integrar uma organização criminosa estruturada para obter vantagens em contratos emergenciais, com dispensa de licitação, para a aquisição de ventiladores/respiradores pulmonares necessários para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus nos hospitais do Estado. Também foi cumprido um mandado de busca e apreensão por Promotores de Justiça e agentes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ) em Piraí, município do Sul Fluminense. Os mandados foram expedidos pela 1a Vara especializada de Crime Organizado do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. A ação é continuação da Operação Mercadores do Caos deflagrada na semana passada e contou com apoio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Sonegação Fiscal e aos Ilícitos contra a Ordem Tributária (GAESF/MPRJ), de agentes da CSI/MPRJ e da DELFAZ. O material apreendido servirá para instruir as próximas etapas da investigação que está em andamento. Há sigilo judicial decretado, razão pela qual não é possível prestar mais informações no momento sobre as medidas ajuizadas e sobre as apurações.

300x250_QuatroRodas.gif
728x90_PorqueArCondicionado.gif
Toda Palavra 076 - p 4-5.jpg

Leia a versão digital da edição impressa do TP