Fujimori esperneia mas não reverte resultado no Peru


O socialista Pedro Castillo, do partido Peru Livre, teve 44 mil votos a mais que a direitista Fujimori (Reprodução)

A candidata direitista Keiko Fujimori repete, no Peru, a estratégia malsucedida de Donald Trump apelando para o "tapetão" dos tribunais após as urnas apontarem a vitória do socialista Pedro Castillo no pleito de 6 de junho. Alegando "fraude eleitoral", como Trump, a filha do ex-ditador Alberto Fujimori, preso por corrupção e violação de direitos humanos, luta contra o tempo e seu pior inimigo, o abandono dos aliados.

Da mesma forma que o candidato direitista dos EUA, Keiko terminou atrás de Castillo com uma pequena diferença de votos - 44 mil - que ela tenta reverter, ao desqualificar judicialmente algumas dezenas de milhares de cédulas.

Essa aposta, no entanto, perdeu força depois de aliados se distanciarem, enquanto o estabilishment, inicialmente muito preocupado com a ascensão de um socialista pela primeira vez ao poder, tenta impor, por debaixo dos panos, algumas condições.

"Já basta", disse um editorial do fim de semana do jornal conservador El Comercio, parte de um dos conglomerados de mídia mais poderosos do país, que geralmente apoia Keiko.

"Hoje está claro que o que começou com o uso de recursos legais legítimos, para questionar a adequação de algumas cédulas, começa a se tornar uma tentativa de setores políticos diferentes de adiar o processo tanto quanto possível", reforçou o editorial.

O partido Peru Livre, de Castillo, e a Comissão Eleitoral negam quaisquer alegações de fraude, e observadores eleitorais internacionais dizem que a votação foi limpa. O Departamento de Estado norte-americano foi mais longe, classificando-a como um "modelo de democracia".

Nessa segunda-feira (28), Keiko, prolongando o esperneio como fez Trump ao máximo, foi ao palácio de governo e entregou uma carta ao presidente interino, Francisco Sagasti, pedindo auditoria internacional da eleição.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg