Funcionário é preso por roubo no Palácio de Buckingham


Cortejo Real no Palácio de Bucikingham (Fotos Públicas)

Adamo Canto roubou diversos itens, incluindo imagens autografadas do duque e da duquesa de Cambridge, e um álbum de fotos da visita do presidente dos Estados Unidos Donald Trump ao Reino Unido.

Um assistente de catering - ofício que envolve a logística de alimentação - do Palácio de Buckingham foi preso nesta terça-feira (5) após ter roubado medalhas e fotografias da residência da rainha, escreve o tabloide Daily Mail. De acordo com a polícia, algumas das mercadorias possuem valores entre £ 10.000 (cerca de R$ 72 mil) e £ 100.000 (pouco mais de R$ 720 mil), e foram listadas para venda on-line.

Cerca de 77 itens foram retirados da loja do palácio, enquanto outros foram roubados dos armários dos funcionários, da loja da Queen's Gallery e das instalações do depósito do Duque de York.

A polícia diz que recuperou uma "quantidade significativa" de itens roubados quando revistou os aposentos de Adamo Canto no Royal Mews - uma espécie de casa das carruagens -, onde ele trabalhava como assistente de catering desde 2015. Um total de 37 itens foram colocados à venda "bem abaixo" de seu valor real.

Um dos itens foi um álbum de fotos da visita do presidente dos Estados Unidos Donald Trump ao Reino Unido, cujo valor foi de £ 1.500 (cerca de R$ 10,8 mil).

Canto também admitiu ter roubado uma medalha da Ordem do Banho, pertencente ao Mestre da Família, que foi vendida on-line por £ 350 (cerca de R$ 2,5 mil), e uma medalha do comandante da Ordem Real Vitoriana, do armário do ex-oficial do Exército britânico, o major-general Richard Sykes.

Adamo Canto havia se declarado culpado em uma audiência em novembro, sendo preso nesta segunda-feira (5), em Londres.


Fonte: Agência Sputnik



1/3
300x250px - para veicular a partir do di

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também: