Fundação Palmares ignora Dia da Consciência Negra


(Foto: Fundação Palmares/Divulgação/Iphan)

A Fundação Cultural Palmares ignorou as celebrações do Dia da Consciência Negra, neste 20 de novembro, na terra de Zumbi dos Palmares, na histórica Serra da Barriga, em União de Palmares (AL), onde há um parque memorial visitado por pessoas de todo o mundo.

Presidida pelo bolsonarista Sergio Camargo, que recentemente defendeu o método de punição dado aos escravos e que, com frequência, ataca o movimento negro e os heróis do povo negro no Brasil, como Zumbi, a fundação ignorou completamente a celebração. O parque memorial pertence à fundação que ele preside.

"Quando era o mês da Consciência Negra, a fundação sempre trazia atrações e ajudava o município com ações e grupos culturais. Neste ano não foi dado nada, apenas o parque vai estar aberto", diz a secretária de Cultura de União dos Palmares, Elizabete de Oliveira Silva, citando que o órgão vem apenas realizando a manutenção de rotina para o parque ficar aberto, informa o Uol.

A omissão de Camargo tem prejuízos, além de históricos e simbólicos, também econômicos. O parque memorial no dia 20 de novembro - e no mês de novembro, em geral - é uma importante atração turística. Pessoas vão ao local relembrar o histórico de resistência e lutas do negro contra a escravidão.

Em 2020, devido à pandemia da covid-19 e às restrições sociais, as celebrações foram restritas e limitadas a 300 pessoas, mas neste ano a Prefeitura de União dos Palmares tenta registrar um marco, apesar da falta de apoio da fundação.

"Acredito que as pessoas, nossos entes queridos, estão com sede de estar juntos. Como a gente viu que a fundação não ia participar dos eventos da semana do dia 20, procuramos parceiros e conseguimos: vamos fazer uma das melhores festas que já tivemos aqui, talvez nem sintamos tanta falta [da Palmares]", afirma Elizabete.

Para aumentar o fluxo de visitantes, este ano a prefeitura criou um projeto com atração cultural aos domingos, para que as pessoas vejam o espetáculo da natureza e o pôr do sol no local, informa reportagem do Uol.

No portal da fundação, foto com príncipe

No portal da Fundação Palmares, a publicação mais recente - observada até a tarde deste sábado - destaca um encontro, com direito a foto, de Camargo com "Dom Bertrand" - um ativista monarquista, porta-voz do Ramo de Vassouras da Família Orléans e Bragança e bisneto da Princesa Isabel - durante o "Congresso Conservador: Liberdade e Democracia", realizado nesta semana em Florianópolis (SC). A publicação informa sobre a participação, no evento "conservador", do jornalista bolsonarista Alexandre Garcia, os ex-ministros de Bolsonaro, Abraham Weintraub, Ernesto Araújo e Ricardo Salles - este último responde inquérito autorizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) sob acusação de crimes como advocacia administrativa, criar dificuldades para a fiscalização ambiental e atrapalhar investigação de infração penal envolvendo organização criminosa -, além da deputada bolsonarista Bia Kicis, também investigada no STF, acusada de racismo.

Ainda segundo a publicação, "a última 'mesa' do Congresso foi dividida pelo honorário príncipe imperial do Brasil, Dom Bertrand, e pelo presidente da Fundação Palmares. O tema da conversa foi 'Um Renascer do Brasil Autêntico – Homenagem à Princesa Isabel'".

Em sua fala, relatada no portal da fundação, Camargo disse que "negros decentes e honrados do Brasil têm sentimento de gratidão pela Princesa Isabel" e ainda acrescentou: "Ela sancionou a abolição da escravidão. Hoje, o movimento negro marxista tenta escravizar e subjugar mentes negras, e tentam destruir o legado da Redentora.”

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg