Funk e ballet com 'Axé' neste domingo (27/3) no MAC

O Museu de Arte Contemporânea de Niterói participa do ciclo Modernismo(s): A Semana de 22 e o Depois”. No dia 27 de março, domingo, às 10h, abrindo os caminhos do MAC para as celebrações da Semana de 22, são convidados os povos de terreiro para uma lavagem simbólica da rampa vermelha do museu, em um processo para ressignificar o espaço do povo, imaginado por Oscar Niemeyer; e das 14h às 18h, três DJs niteroienses dividirão as carrapetas, ao som do funk e da música contemporânea brasileira, com alusões à obra de Villa Lobos. Nesta mesma data, às 16h, a Companhia de Ballet da Cidade de Niterói apresenta o espetáculo ‘Presenças na Ausência’, uma criação da coreógrafa carioca Esther Weitzman.

Divulgação

A programação, dentro deste contexto, continua, no dia 2 de abril, às 10h, com uma ‘Manhã Cultural no MAC com o IBEU’ – atividades para o público infantil que terão como referência a obra de dois expoentes do movimento: Tarsila do Amaral e Di Cavalcanti. E, no domingo, dia 10, às 16h, abertura de exposições com performances.


“Modernismo(s): A Semana de 22 e o Depois” acontece, a partir do dia 25 de março, com curadoria de Elisa Ventura e Nélida Capela, e construída em diálogo com os perfis e vocações dos equipamentos culturais da Secretaria Municipal das Culturas (SMC) e da Fundação de Arte de Niterói (FAN). O evento debate com o público e com as gerações futuras os impactos e desdobramentos da Semana de 22. E, para além do mês de março, a programação reaparece em sucessivas atividades ao longo do ano. Vale lembrar que todas as ações terão entrada gratuita.


“Através do marco da Semana de Arte Moderna de 1922 estamos lançando uma programação sintonizada dos nossos equipamentos culturais, discutindo o século dos múltiplos modernismos no Brasil. A ideia é que a gente possa oferecer uma programação diversificada e descentralizada para toda a cidade, discutindo esse movimento que foi culturalmente muito impactante na realidade nacional. Convidamos as pessoas a participarem do evento, que tem ampla programação com a curadoria de Elisa Ventura. Reforçamos sempre que, ao fazer a discussão do marco histórico do século de modernismos, reafirmamos Niterói entre as cidades do Brasil que possuem um lastro cultural para oferecer uma contribuição a este debate, reforçando o que o nosso prefeito Axel Grael tem colocado como meta para a secretaria: reafirmar a cultura como um direito”, comenta o Secretário das Culturas de Niterói, Leonardo Giordano.


“A relevância da Semana de 22 foi enorme, deixando marcas eternas em todos os setores da nossa cultura. Nela estiveram artistas como Villa Lobos, Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti e Victor Brecheret. A Fundação de Arte de Niterói tem o prazer de anunciar este ciclo cultural que revê estas influências olhando para o futuro, já que comemoramos os cem anos deste tão prestigioso movimento. Niterói, sempre na vanguarda da cultura, convida a sociedade a prestigiar os eventos”, ressalta o Presidente da FAN, Marcos Sabino.


“A partir da idéia do ‘Modernismo(s): a Semana de 22 e o depois’, pensamos em uma programação que desse ao público em geral uma visão panorâmica do que foi a Semana de 22 em obras artísticas e seu contexto histórico e social. Com programação vasta e rica, será possível transmitir o movimento modernista e suas obras para as futuras gerações e promover novas reflexões”, explicou uma das curadoras, Elisa Ventura.

Divulgação

Programação:


Museu de Arte Contemporânea (MAC)

Mirante da Boa Viagem, s/nº - Boa Viagem


Data: 27/03, Domingo

Horário: 10h

Lavagem da Rampa do Museu


Abrindo os caminhos do MAC para as celebrações da Semana de 22, são convidados os povos de terreiro para uma lavagem simbólica da rampa vermelha do museu, em um processo para ressignificar o espaço do povo, imaginado por Oscar Niemeyer.


Horário: das 14h às 18h

Ocupação DJs no MAC


Com alusões à obra de Villa Lobos, 03 DJs niteroienses dividirão as carrapetas, ao som do funk e da música contemporânea brasileira. Fazendo referência ao que fez a Semana de 22, quando Villa Lobos apresentou suas composições modernistas ao público, traremos o funk, elemento fundamental da arte contemporânea do Rio de Janeiro. No pátio do museu, DJs se apresentando em um evento gratuito que dialoga com o público visitante e faz do MAC Niterói uma grande pista de dança, pois a alegria segue sendo a prova dos nove.


Horário: 16h

“Presenças na Ausência” - Cia de Ballet da Cidade de Niterói (CBCN)


A Companhia de Ballet da Cidade de Niterói apresenta seu novo trabalho, “Presenças na Ausência”, uma criação da coreógrafa carioca Esther Weitzman. A composição trata de um olhar reflexivo e coreográfico sobre a Semana de Arte Moderna de 1922. Tecendo reflexões entre nosso atual momento histórico e as heranças do passado, os bailarinos juntamente com dois jovens músicos de rua da cidade (André Aroeira - Saxofonista e André Bitto- Acordeonista) expõem no corpo as marcas e as memórias de um Brasil cheio de matizes.


Protocolos sanitários:


Em locais fechados, é necessário apresentar o comprovante de vacinação em dia, no formato impresso ou digital, acompanhado de um documento com foto. Todas as medidas de segurança sanitária são seguidas, como a obrigatoriedade do uso de máscaras.


Fonte: Departamento de Imprensa SMC/FAN

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg