Fux cancela reunião de Poderes após ataques de Bolsonaro


Luiz Fux e Jair Bolsonaro (Foto: Agência Brasil)

Após nova ameaça golpista feita pelo presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, em pronunciamento nesta quinta-feira (5), anunciou o cancelamento da reunião que haveria entre os chefes dos Poderes e disse que os ataques de Bolsonaro atingem toda a Corte.

"O pressuposto do diálogo entre os Poderes é o respeito mútuo entre as instituições e seus integrantes", disse Fux. "Nos últimos dias, o presidente da República tem reiterado ofensas e ataques de inverdades a integrantes desta Corte, em especial os ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Sendo certo que, quando se atinge um dos integrantes, se atinge a Corte por inteiro. Além disso, sua excelência [Bolsonaro] mantém a divulgação de interpretações equivocadas de decisões do plenário bem como insiste em colocar sob suspeição a higidez do processo eleitoral brasileiro", afirmou Fux.

O ministro também afirmou que "diálogo eficiente pressupõe compromisso permanente com as próprias palavras, o que, infelizmente, não temos visto no cenário atual".

"Diante dessas circunstâncias, o Supremo Tribunal Federal informa que está cancelada a reunião outrora anunciada entre os chefes de Poder, entre eles o presidente da República", enfatizou.

O pronunciamento de Fux é uma reposta aos ataques recentes feitos por Bolsonaro, que, nesta quinta-feira, foi ainda mais longe ao ameaçar agir "fora da Constituição", isto, após ter sido incluído como investigado no inquérito que apura a disseminação de notícias falsas e ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal. A decisão de investigar Bolsonaro no âmbito do inquérito das fakenews no STF foi do ministro Alexandre de Moraes.

Ao se referir à decisão de Moraes, durante uma entrevista a Rádio 93 FM, do Rio de Janeiro, Bolsonaro disse que "a hora dele (Moraes) vai chegar", e, em seguida, reiterou a ameaça: "Eu não pretendo sair das quatro linhas para questionar essas autoridades, mas acredito que o momento está chegando. […] Ele fez um absurdo agora, me colocou como réu naquele inquérito das fake news dele. Ele é a mentira em pessoa dentro do STF", afirmou.

Moraes: "agressões covardes"

O ministro Alexandre de Moraes reagiu à ameaça feita por Jair Bolsonaro ao afirmar que "a hora dele vai chegar".

"Ameaças vazias e agressões covardes não afastarão o Supremo Tribunal Federal de exercer, com respeito e serenidade, sua missão constitucional de defesa e manutenção da Democracia e do Estado de Direito", escreveu o ministro pelo Twitter.

300x250px.gif
728x90px.gif