General Pazuello pede para sair do Ministério da Saúde

Atualizado: Mar 15


Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, deve ser substituído por um médico (Carolina Antunes/PR)

O Ministério da Saúde terá novo comandante nos próximos dias. O atual, general Eduardo Pazuello, pediu ao presidente Jair Bolsonaro para sair, alegando estar com problemas de saúde e que precisa de tempo para se tratar.

Além de ações no Supremo Tribunal Federal (STF), questionando a má gestão do general no enfrentamento à crise de Covid-19 no Brasil, deputados do Centrão, de olho na pasta, já há algum tempo pressionam por mudança no comando da Saúde.

De acordo com reportagem do Globo, há dois nomes de médicos cotados para substituir o general. Um é o de Ludhmila Abrahão Hajjar, professora associada da USP, com quem o Bolsonaro se reuniu neste domingo no Palácio do Planalto, que é a preferida do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). Outro é o de Marcelo Queiroga, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Deputados do Centrão teriam dito em caráter reservado que, com a volta do ex-presidente Lula (PT) ao cenário eleitoral, o bloco do chamado "toma lá, dá cá", hoje "fechado" com Bolsonaro, ganha força para pleitear cargos "de maior peso" na administração federal.

Já na noite deste domingo, depois de o Ministério da Saúde divulgar nota dizendo que Pazuello “até o presente momento" seguia como titular da pasta, o assessor do ministério, Markinho Show, usou o Twitter para desmentir informação de que o chefe pretende entregar o cargo.

“Não estou doente, não entreguei o meu cargo e o presidente não o pediu, mas o entregarei assim que o presidente solicitar. Sigo como ministro da saúde no combate ao coronavírus e salvando mais vidas”, escreveu o assessor.

1/3
300x250px - para veicular a partir do di

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também: