Governador afasta policiais que comandaram agressões em Recife

Depois de se reunir na tarde deste sábado (29/5) com o secretário estadual de Defesa Social Antônio Pádua, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), afirmou nas redes sociais que "a corregedoria da secretaria de Defesa Social já instaurou procedimento para investigar os fatos. O oficial comandante da operação, além dos envolvidos na agressão à vereadora Liana Cirne, permanecerão afastados de suas funções enquanto durar a investigação.


A decisão do governador foi tomada depois que a Polícia Militar resolveu, por sua própria conta, reprimir manifestantes contra Bolsonaro nas ruas de Recife, no movimento chamado #29M. Além da nota, ele também publicou um vídeo.


Leia na íntegra a nota publicada pelo governador no Twitter:


"Sempre pratiquei na minha condição de governador de Pernambuco, os mesmos princípios que defendo como cidadão e democrata. Repudiamos todo ato de violência, de qualquer ordem ou origem. Sobre o ocorrido durante manifestação no Centro do Recife, na manhã deste sábado, determinei a imediata apuração de responsabilidades.


A Corregedoria da Secretaria de Defesa Social já instaurou procedimento para investigar os fatos. O oficial comandante da operação, além dos envolvidos na agressão à vereadora Liana Cirne, permanecerão afastados de suas funções enquanto durar a investigação. Sempre vamos defender o amplo diálogo, o entendimento e o fortalecimento de nossas instituições dentro da melhor tradição democrática de Pernambuco".


Veja o vídeo:




Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg