Governo diz que vacinação será simultânea nos estados


(Foto: Divulgação/Instituto Butantan)

O Ministério da Saúde anunciou neste sábado (9) que fechou um acordo com o Instituto Butantan, de São Paulo, para distribuição de 100 milhões de doses da vacina CoronaVac contra a Covid-19 simultaneamente para todos os estados através do Sistema Único de Saúde (SUS). O Butantan tem uma parceria com a farmacêutica Sinovac para produzir no Brasil o imunizante desenvolvido na China.

O anúncio ocorre um dia depois de o governo de São Paulo ter informado que vai iniciar a vacinação no dia 25 de janeiro, independente do planejamento do governo federal, com as seis milhões de doses que comprou diretamente da farmacêutica chinesa. Na sexta-feira, o Butantan fez o pedido à Anvisa para uso emergencial da vacina com este quantitativo e aguarda a autorização da agência regulatória dentro do prazo de 10 dias.

Segundo o ministério, a campanha de imunização contra o novo coronavírus no Brasil deve começar "tão logo os imunizantes recebam autorização da Anvisa". Os imunizantes referidos são o CoronaVac, da China, - que o presidente Jair Bolsonaro polemizou e seus seguidores chamam de "comunista" - e o de Oxford, desenvolvido pela farmacêutica AstraZenca e que será produzido no Brasil pelo Bio-Manguinhos, da Fiocruz. A previsão da Fiocruz, no entanto, é que a sua vacina só deverá ser entregue em fevereiro, segundo informou neste sábado em entrevista à Globonews a presidente da fundação, Nísia Trindade.

O ministério acrescentou na nota: "Assim, brasileiros de todo o país receberão a vacina simultaneamente, dentro da logística integrada e tripartite, feita pelo Ministério da Saúde e as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde".

A nota, porém, não faz referência às seis milhões de doses do governo paulista.

​Segundo a nota do Ministério da Saúde, as vacinas serão distribuídas proporcionalmente à população dos estados, que coordenarão a distribuição entre os municípios.

A pasta ainda informou que uma reunião entre o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, com representantes de Conass (Conselhos Nacionais de Secretários Estaduais) e Conasems (Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde) deve ocorrer nos próximos dias.

O objetivo do encontro é fazer um detalhamento dos próximos passos da logística e calendário da campanha. O ministério, no entanto, não indicou uma data para o início da vacinação.

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também:

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle