Governo gastou quase R$ 4 milhões em viagem das arábias


(Foto: Alan Santos/PR)

A viagem do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao Oriente Médio entre os dias 12 e 18 de novembro, com estadias nos Emirados Árabes, Bahrein e Catar, custou aos cofres públicos nada menos que R$ 3,6 milhões. As informações são do portal Metrópoles, obtidas junto ao Itamaraty através da Lei de Acesso à Informação (LAI).

De acordo com o Ministério de Relações Exteriores, o presidente e sua comitiva se encaminharam àquela região com objetivo de fortalecer as relações do Brasil com os países do Golfo Pérsico, grandes produtores de petróleo que possuem fundos soberanos de investimentos.

Apenas os gastos com alimentação e hospedagem somaram quase R$ 2 milhões. Outros R$ 373 mil foram gastos para custear as passagens do presidente e dos seguranças do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), assessores e ministros.

Ainda segundo o Itamaraty, a comitiva presidencial foi composta por 28 pessoas. Sendo que 18 delas ocupam cargos ligados à Presidência da República, entre ministros, secretários e assessores. Outros 10 servidores pertencem à pasta de Relações Exteriores.

300x250px.gif
728x90px.gif