Governo golpista de Mianmar atira na multidão: 18 mortos


(Reprodução)

A repressão da polícia aos protestos contra o governo militar golpista em Mianmar, deixou ao menos 18 mortos e 30 feridos em três cidades do país neste domingo (28).

Segundo uma reportagem publicada pelo portal "Myanmar Now", a polícia atirou contra os manifestantes após não conseguir dispersar as multidões com gás lacrimogêneo e bombas de efeito moral. O número de mortes deste sábado (28) foi o maior desde que o país foi tomado por protestos.

Ravina Shamdasani, porta-voz do Escritório de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), disse em um comunicado que pelo menos 18 pessoas foram mortas.

"As mortes ocorreram como resultado de munição real disparada contra multidões em Yangon, Dawei, Mandalay, Myeik, Bago e Pokokku", disse o comunicado.

Uma das vítimas deste domingo é um homem que foi levado ao hospital depois de ter sido baleado no peito, de acordo com um médico que não quis se identificar, em Yangon, a maior cidade de Mianmar.

Myo Thu, um dos professores que se juntou ao protesto, disse que as forças de segurança lançaram gás lacrimogêneo e munições letais enquanto os professores se preparavam para a marcha.

"Estávamos em frente à secretaria de educação desde as 8h [horário local] e as pessoas ainda estavam se reunindo para começar a marchar", disse ele. "Ainda não tínhamos feito nada, mas eles simplesmente vieram até nós e fizeram a repressão".

Em 1º de fevereiro, os militares deram um golpe de Estado, expulsando a conselheira de estado Aung San Suu Kyi, o presidente Win Myint e outros altos funcionários do governo por causa de uma suposta fraude nas eleições gerais de 8 de novembro.

Eles declararam estado de emergência de um ano e prometeram realizar uma nova votação depois disso, enquanto colocavam os líderes depostos em prisão domiciliar.

O golpe desencadeou protestos em massa em todo o país com confrontos violentos e mortes causadas pela repressão dos militares.

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também:

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle