top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

Governo propõe IR com isenção até R$ 2,5 mil


Ministro Paulo Guedes entrega projeto ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Reprodução)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, entregou nesta sexta-feira (25) ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), o projeto de reformulação das regras de tributação do Imposto de Renda de empresas e pessoas físicas. A proposta prevê uma nova faixa de isenção do IR da Pessoa Física dos atuais R$ 1,9 mil para R$ 2,5 mil. Isso significa que quem ganha até R$ 2,5 mil não pagará IR.

O valor, porém, é menos da metade do que Jair Bolsonaro prometeu na campanha eleitoral. Na época, ele disse que daria isenção para quem ganhasse até cinco salários mínimos (R$ 5,5 mil). A última correção do IR foi feita em 2015, no governo Dilma Rousseff.

De acordo com Guedes, haverá aumento de impostos sobre rendimentos do capital, os dividendos, que são parte do lucro líquido ajustado de uma empresa dividido entre os acionistas. Com isso, segundo ele, será possível reduzir os impostos para empresas e trabalhadores assalariados, com a mudança na faixa e isenção.

“Hoje, são 31 milhões de declarantes de imposto de renda, 8 milhões são isentos. Com a mudança na faixa de isenção, outros 8 milhões estarão isentos. Então, 16 milhões de brasileiros estarão isentos de imposto de renda”, disse Guedes.

Paulo Guedes disse ainda que o aumento das isenções não causará desequilíbrio nas finanças públicas, e que o Brasil conta com o dinheiro da venda das empresas públicas e a economia de R$ 400 milhões com juros da dívida "em quatro anos".

“Controlamos as despesas da Previdência, depois fizemos as privatizações, estamos gastando menos com os jurus da dívida pública, economizamos R$ 400 milhões em quatro anos com juros", disse o ministro.

Comments


Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page