Governo usa verbas de combate à covid para gastos militares


Ministro da Defesa, general Braga Netto terá de dar explicações sobre mau uso de verbas (Foto: Agência Brasil)

O Tribunal de Contas da União (TCU) quer que o governo Jair Bolsonaro explique por que desviou do orçamento R$ 435,5 milhões de verbas do Sistema Único da Saúde (SUS) destinadas ao combate à pandemia do coronavírus para pagamento de despesas corriqueiras de militares. O TCU deu 15 dias para que os ministros da Defesa, general Braga Netto, e da Economia, Paulo Guedes, se expliquem.

Através de um despacho, de autoria do ministro Bruno Dantas, o tribunal de contas busca apurar as suspeitas de irregularidades ao descentralizar recursos do Ministério da Saúde para execução de ações pelo Ministério da Defesa.

O Ministério da Defesa ficou com R$ 435,5 milhões dos recursos extraordinários que a União direcionou para o combate da Covid em 2020. Ao invés desse dinheiro ir para o SUS, a pasta gastou recursos com material odontológico, material de cama, mesa e banho e com hospitais militares sem comprovação de benefício para a população civil. Lembrando que os hospitais militares não cederam leitos para civis.

A procuradora Élida Graziane, do Ministério Público de Contas de São Paulo, elaborou um estudo que apontou os indícios de mau uso e o enviou à CPI da Covid. A procuradora ressalta que o uso de dinheiro de créditos extraordinários para cobrir gastos cotidianos seria uma burla ao teto de gastos.

300x250px.gif
728x90px.gif