Homem morre de raiva de morcego ao recusar cuidados


(Foto: Vladimir Fedorenko/Sputnik)

Um homem idoso do estado de Illinois, nos Estados Unidos, morreu de raiva semanas após ter sido infectado por um morcego enquanto dormia em seu quarto. De acordo com um comunicado do Departamento de Saúde Pública local, após o animal ser capturado e testar positivo para raiva, o homem foi aconselhado a fazer o tratamento pós-exposição ao vírus,mas recusou os cuidados médicos.

Segundo as autoridades de saúde dos EUA, trata-se do primeiro caso de infecção humana com esse vírus desde 1954.

Alguns dias após o ataque, o homem começou a sofrer de dor no pescoço, dor de cabeça, dormência dos dedos, dificuldade em controlar os braços e problemas de fala, disseram autoridades de saúde.

Depois de testes em seu laboratório, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos EUA confirmou o diagnóstico do homem. Especialistas em vida selvagem também encontraram uma colônia de morcegos na casa do idoso.

"A raiva tem maior taxa de mortalidade que qualquer outra doença", disse em comunicado Ngozi Ezike, diretor do Departamento de Saúde Pública de Illinois. "No entanto, existe um tratamento capaz de salvar a vida para pessoas que buscam assistência logo após serem expostas a um animal com raiva", acrescentou.

O vírus infecta o sistema nervoso central, podendo causar doenças cerebrais. Sem tratamento, a raiva pode ser fatal.

“Infelizmente, este caso ressalta a importância de aumentar a conscientização pública sobre o risco de exposição à raiva nos Estados Unidos”, afirma o Diretor Executivo do Departamento de Saúde de Lake County, Mark Pfister.

Segundo as autoridades, pessoas que tiveram contato com secreções do idoso foram avaliadas e receberão o tratamento preventivo contra raiva.


Com informações da Sputnik

300x250px.gif
728x90px.gif