top of page

Horta comunitária gera renda extra para famílias em Maricá

Atualizado: 23 de mai. de 2023

Durante a entrega de termos permissionários aos agricultores da Horta Comunitária do Manu Manuela, no último sábado (20/5), o presidente da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), Hamilton Lacerda, afirmou que a iniciativa de ter uma área pública para o plantio de diversos produtos agroecológicos estimula a economia solidária e contribui para o desenvolvimento econômico do município.

Foto: Leonardo Fonseca / Prefeitura de Maricá

“Os trabalhadores e trabalhadoras aqui se organizaram e reivindicaram algumas áreas públicas para fazer uma grande horta comunitária. A Codemar, por ser detentora da gestão pública dessas áreas, fez questão de participar desse processo”, disse Hamilton Lacerda.


O presidente da Codemar acrescentou que, além de ser um bairro agradável, o Manu Manuela, tem uma comunidade organizada e preocupada com a ecologia e com o meio ambiente.


Lacerda disse ainda que o objetivo é intensificar o projeto, aumentando a área e os recursos destinados. Segundo ele, é fundamental a integração com as universidades para criar uma nova cultura de alimentação saudável, sem agrotóxicos.


“Entendemos a grandeza desse projeto para a Codemar, para Maricá, para o Rio de Janeiro e para o Brasil. Essa atividade está completamente de acordo com a missão da Codemar e tem gerado não apenas renda extra para as famílias, mas também felicidade”, enfatizou.


Segundo o presidente, existe uma integração no espaço onde as pessoas moram, vivem e convivem. “Isso é o mais importante que podemos almejar: trazer o desenvolvimento econômico e, ao mesmo tempo, felicidade às pessoas.”


Entrega dos termos é coroação do projeto


Além dos permissionários e do presidente da Codemar, Hamilton Lacerda, estiveram presente na entrega os vereadores Julio Carolino e Hadesh; a secretária interina de Agricultura, Pecuária e Pesca, Mariana Principe; o diretor de Economia Solidária e Responsabilidade Social da Codemar, Eugênio Soares; a presidente do Banco Mumbuca, Manuela Mello; a presidente da Associação de Moradores do Manu Manoela, Tainá Vila Real; e o representante dos permissionários responsáveis pelo plantio dos lotes da Horta Comunitária do Manu Manuela, Edvaldo Martiniano da Silva.


Ao todo, 29 permissionários receberam o termo na manhã deste sábado. Edvaldo Martiniano da Silva foi um deles e afirmou que a entrega do documento é uma coroação do projeto.


“Temos já o título de produtor rural, mas é importante termos também o termo de permissão para utilizar a terra. Durante a criação da horta, tivemos algumas inundações, mas não desistimos. Contamos com o apoio do poder público, das secretarias de Agricultura, Pecuária e Pesca, de Economia Solidária, da Codemar e de outros órgãos. Voltamos com mais afinco para as hortas. Temos que dar parabéns a todos os agricultores que ficam lá dentro, com suas enxadas e que fazem esse projeto se tornar realidade”, disse Martiniano.


Economia e saúde


Para o diretor de Economia Solidária e Responsabilidade Social da Codemar, Eugênio Soares, o projeto da horta comunitária do Manu Manuela é importante para a economia e também para a saúde alimentar, já que os produtos não possuem agrotóxicos.


“Nós estamos aqui, pela Codemar, desenvolvendo esse projeto há algum tempo e agora entramos nesse momento. Naturalmente, é um processo de mais segurança para eles que estão trabalhando o desenvolvimento econômico nessas terras. O resultado é uma geração de trabalho e renda, mas também um aspecto de respeito à natureza, uma alimentação mais saudável. Estamos na semana do aniversário de Maricá e essa é mais uma entrega da Codemar, com a orientação do prefeito Fabiano Horta e do presidente da Codemar, Hamilton Lacerda”, finalizou Soares.


Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Maricá

Opmerkingen


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page