Hospital Municipal Oceânico realiza primeira cirurgia


O Hospital Municipal Oceânico Doutor Gilson Cantarino, na Região Oceânica de Niterói, realizou, nesta quinta-feira (3/3), a primeira cirurgia desde a abertura em abril de 2020. No novo centro cirúrgico, a equipe médica foi responsável por uma colecistectomia, procedimento para remover a vesícula biliar. A paciente foi uma mulher de 41 anos. Referência no atendimento a pacientes com covid-19, a unidade passou a integrar a rede municipal de saúde.

Foto: Pedro Conforte / Prefeitura de Niterói

O centro cirúrgico do Hospital Municipal Oceânico possui três salas independentes onde intervenções podem ser realizadas até de forma simultânea, caso seja necessário. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde/Fundação Municipal de Saúde, a estrutura de exames laboratoriais e de imagens que já existia na unidade está à disposição da equipe cirúrgica. Parte dos leitos foi separada e destinada para receber pacientes no pré e no pós-operatório.


O hospital tem ainda consultórios exclusivos para pacientes que vão ser operados, onde todo o risco cirúrgico é realizado. A expectativa é de que, quando a unidade estiver em pleno funcionamento, serão feitas até 12 cirurgias por dia. Na próxima terça-feira (8/3), Dia Internacional da Mulher, a unidade passará a realizar cirurgias oncológicas de mama e colo do útero.


O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, enfatizou que o hospital, que se tornou referência no combate à covid19, iniciou nesta quinta-feira, uma nova etapa.


“Esse é um momento muito importante para a saúde pública da nossa cidade. Esse investimento possibilita qualificar os serviços e ampliar a linha de cuidado de câncer de mama e colo de útero”, disse o secretário.


A diretora Gisela Motta destacou a relevância da nova fase do Hospital Municipal Oceânico Doutor Gilson Cantarino.


“Estamos muito orgulhosos porque esta unidade vai continuar atendendo e salvando vidas. Aqui utilizamos videolaparoscopia, o que possibilita alta para o paciente no dia seguinte à operação”, explicou.


O Hospital Oceânico foi a primeira unidade do estado do Rio de Janeiro dedicada exclusivamente ao tratamento de pacientes com covid-19. Foram realizadas obras de adequação para receber os primeiros pacientes que chegaram logo após a inauguração. Desde a abertura, a unidade já totalizou cerca de três mil altas médicas.


Fonte: Coordenadoria Geral de Comunicação da Prefeitura de Niterói

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg