Imóvel irregular em área ambiental é demolido no Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal do Ambiente e Clima e com o apoio da Subprefeitura da Zona Oeste, realizou uma operação, na manhã desta quinta-feira (29/9), para demolir uma construção irregular dentro do Parque Urbano Fazenda do Viegas, em Senador Camará.

Divulgação

Os fiscais ambientais flagraram invasão da área, com supressão de vegetação, e um imóvel de alvenaria, com diversas peças de roupas e utensílios de cozinha, além de um cavalo, indicando a permanência de pessoas no local.


Uma retroescavadeira foi utilizada para a demolição.


"Estamos monitorando os casos de construções ilegais em áreas ambientalmente protegidas, e nossas equipes vão continuar atuando sete dias por semana com o objetivo de combater as irregularidades e preservar o meio ambiente e as áreas verdes da nossa cidade", destacou o vice-prefeito e secretário municipal do Ambiente e Clima, Nilton Caldeira.


A área tem quase 100 mil metros quadrados e fica em uma elevação isolada, uma ilha verde que faz parte do Maciço da Pedra Branca, em uma região dominada pelo tráfico de drogas.


O casarão sede da fazenda é uma obra arquitetônica pertencente ao período colonial, datada do século XVIII, tombada em 1938 pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e esconde valores históricos, ambientais e culturais inestimáveis para o Rio de Janeiro e para o Brasil.


O coordenador de Defesa Ambiental da SMAC, José Maurício Padrone, ressaltou a importância da vegetação do Parque Urbano Fazenda do Viegas, que interfere sensivelmente no microclima, contribuindo para o aumento da umidade relativa do ar, para a redução da temperatura e, consequentemente, para a melhoria do conforto térmico aos moradores da redondeza.


A operação também contou com o apoio do 14º Batalhão da Polícia Militar (Bangu).


Fonte: SMAC

300x250px.gif
728x90px.gif