Rede municipal de Niterói reinicia as aulas presenciais


Parte das turmas da rede municipal já está de volta às salas de aula / Douglas Macedo

O ano letivo da Rede Municipal de Educação de Niterói teve início nesta segunda-feira (7). O retorno às aulas do Ensino Fundamental e da Educação Infantil foi realizado no modelo híbrido, com revezamento, e a previsão é que o retorno 100% presencial aconteça em março. De acordo com a Secretaria e a Fundação Municipal de Educação, as unidades foram preparadas para o retorno com obras de reforma e manutenção e também estão recebendo kits de material pedagógico.


Retornaram nesta semana as crianças de 3 a 5 anos da Educação Infantil, os alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, com rodízio, e os estudantes do 1º ao 9º ano da Educação de Jovens e Adultos. Crianças de 0 a 2 anos retornam em março tendo em vista a necessidade de um período especial de inserção e acolhimento no convívio escolar.


“Este é um ano de enormes desafios para a educação pública no Brasil. E queremos posicionar Niterói como uma das cidades que melhor responderam aos efeitos da pandemia sobre a escola pública, investindo na melhoria da infraestrutura de nossas escolas, inclusão digital, projetos culturais e implementando um dos maiores programas de reforço escolar do país em 2022. A retomada das aulas é apenas o primeiro passo. E queremos dar todo apoio aos nossos educadores nesta retomada”, afirmou o Secretário de Educação, Vinicius Wu.


A assessora de Desenvolvimento da Educação, Tatiana Santos, reforça que alunos, pais e profissionais da educação se organizaram para um novo começo, após a experiência da retomada de aulas presenciais em 2021. As escolas estarão focadas em amenizar os impactos da pandemia.


“Com todos os empecilhos enfrentados ao longo de quase dois anos, a expectativa é grande para a volta às aulas. Neste ano letivo, será necessário resgatar os alunos que se afastaram desmotivados pelas dificuldades impostas pelo formato on-line e recuperar o aprendizado. É um recomeço repleto de esperança. Além de comprometer o aprendizado, o isolamento mexeu com o emocional dos estudantes. Agora é hora de restabelecer o convívio social, estimular a busca por conhecimento e, assim, semear novos sonhos”, enfatizou.


O calendário de obras nas escolas da rede foi intensificado no período de férias escolares. Desde o ano passado, cerca de 85 unidades já passaram por intervenção visando adequar as unidades e modernizar a infraestrutura. Já foram completamente reformadas as escolas municipais Vila Costa Monteiro, Anísio Teixeira e Felisberto de Carvalho, além das UMEIs Prof.ª Margareth Flores, Lizete Fernandes Maciel e Prof. Hilka de Araújo Peçanha. Serão entregues ainda as escolas municipais Eulália da Silveira Bragança e Horácio Pacheco.


Material pedagógico - As escolas da rede estão recebendo o kit de material pedagógico para os alunos do Ensino Fundamental e receberão, nos próximos dias, os kits da educação infantil. Os materiais são diferentes de acordo com o segmento e podem incluir cadernos, lápis de cor, hidrocor, giz de cera, cola, lápis e borracha, massinha, entre outros.


“A Educação inicia o ano letivo distribuindo kits escolares para toda a rede, incluindo as turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Os materiais são muito importantes para as atividades pedagógicas em sala de aula”, ressaltou o presidente da FME, Fernando Cruz.


Aline Javarini, Subsecretária de Gestão Pedagógica da SME/FME, complementou que a entrega dos materiais, além de ser fundamental para o trabalho das unidades, é uma exigência.


“Um dos principais critérios de avaliação da qualidade escolar de uma rede de ensino é a entrega efetiva do material escolar até quinze dias após o início das aulas. Estamos alcançando este objetivo e assim vamos melhorar o aproveitamento escolar, na medida em que o material é fundamental para o desenvolvimento das aulas”, salientou.

300x250px.gif
728x90px.gif