Insumos para 1 milhão de doses da CoronaVac já em SP

Atualizado: 4 de Dez de 2020


Governador João Doria, acompanhado do diretor do Butantan e do secretário estadual de Saúde (Reprodução)

Trazido da China, chegou a São Paulo nesta quinta-feira (3) o lote com 600 litros de matéria-prima da vacina Coronavac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Com esses insumos será possível fazer até 1 milhão de doses para tratar pacientes infectados por Covid-19.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o diretor do Butantan, Dimas Covas, e o secretário de Saúde do estado, Jean Gorinchteyn, estiveram no Aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo, para acompanhar a chegada do material com o imunizante.

"Viemos receber aqui mais um lote da vacina CoronaVac, da vacina do Butantan, a vacina que vai salvar a vida de milhões brasileiros. Hoje recebemos insumos para 1 milhão de doses da vacina. Somados aos 20 mil que já recebemos, agora temos 1 milhão e 120 mil doses da vacina", disse Doria.

De acordo com o governador, até o início do próximo ano, o governo planeja receber mais de 46 milhões de doses previstas.

"Até o final deste mês de dezembro, estaremos aqui recebendo no Aeroporto de Guarulhos mais seis milhões de doses da vacina, totalizando 7 milhões 120 mil doses da vacina", ressaltou.

"E no próximo mês de janeiro, até o dia 15 de janeiro, mais 40 milhões de doses da vacina", acrescentou o governador.

Dimas Covas estima que a vacina poderá estar disponível a partir de janeiro.

Críticas ao governo

A vacina, porém, segue na terceira fase de testes e a eficácia ainda precisa ser comprovada para a liberação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo o governo paulista, o relatório final com os resultados dos testes será enviado ao órgão sanitário ainda em dezembro.

Doria criticou o cronograma do governo federal que aponta o início da vacinação no mês de março. O governador afirmou que os protocolos da Anvisa serão cumpridos e que São Paulo não irá aguardar até março. A CoronaVac ainda não foi incluída no plano de imunização do Ministério da Saúde.

Doria garantiu ainda que a vacinação em São Paulo será realizada mesmo sem investimento do governo federal. Segundo ele, na próxima segunda-feira (7) será apresentado um cronograma completo, que incluirá setores que serão priorizados na imunização, além de processos de logística.

São Paulo é o estado mais atingido pela pandemia no Brasil. Segundo os dados do Ministério da Saúde, o estado registra um total de 1.259.704 casos de Covid-19 e 42.456 mortes causadas pela doença. No país inteiro, mais de 6,4 milhões de casos foram confirmados, enquanto as mortes se aproximam de 175 mil.

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também:

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle