Ismélia Saad Silveira, a “Bela” - Por Michel Saad


Dona Ismélia, conhecida, segundo Michel Saad, como "Bela", preservou até a sua velhice a razão do apelido

O ex-deputado Michel Saad, primo da ex-primeira dama do Estado do Rio, Ismélia Saad Silveira, enviou ao jornal TODA PALAVRA um texto em que retrata a esposa do governador Roberto Silveira, falecida na noite deste sábado, 13, com o conhecimento de uma vida inteira de convivência.

O texto revela que ela era conhecida desde nova como “Bela”, e basta ver suas fotos mais recentes para perceber que conservou os motivos do apelido até a sua velhice. Porém, para Michel, a grande virtude da eterna primeira dama fluminense foi ter vencido o desafio de criar sozinha os três filhos (Jorge Roberto, Maria Auxiliadora e Márcia) após a morte trágica de Roberto Silveira, aos 37 anos, quando governava o Estado do Rio.

Michel Saad ocupou o cargo de diretor administrativo do Departamento de Estradas de Rodagem do governo Roberto Silveira e se elegeu deputado estadual pelo antigo PTB depois da morte do líder trabalhista. Foi líder na Assembleia Legislativa do governo Badger Silveira - irmão de Roberto, também eleito governador após sua morte -, tendo sido cassado pelo regime militar de 1964. Foi, ainda, um dos mais íntimos colaboradores de Jorge Roberto Silveira em suas gestões como prefeito de Niterói.


Ismélia Saad Silveira


Por Michel Saad


“Como é difícil ter espaço em nossa mente para tão dilacerante notícia. A partida da prima Ismélia bateu forte em nosso coração. Mistérios que não cabem nos corações humanos. Passaríamos à depressão se não tivéssemos fé. Só mesmo através da graça de Deus para suportar. A ELE entregamos nossas angústias e sofrimentos.


Convivemos com Ismélia, seus queridíssimos pais, a virtuosa tia Alzira que rezava com ardente fé, tal como minha mãe e me fizeram compreender o valor da espiritual da oração. Ao lado da tia Alzira, o bondoso tio Merhige. A Ismélia desde cedo era conhecida como “Bela”. São lembranças que não se apagam. E trazem saudades.


Um dia mereceu os encantos e o amor profundo de um grande líder, que desde cedo, impregnado com a mais forte bagagem de ideais, amor e dedicação sem limites à causa pública, o povo o consagrou Governador, entregando ao jovem líder a direção do Estado - o inesquecível Roberto Silveira.


E, ao seu lado, a grande esposa Ismélia, que experimentou tão cedo o doloroso golpe de perdê-lo aos 37 anos. Aí, sua grande missão: como mulher, bem sabia que não há paz no mundo, se as mulheres não souberem ajudar a criar e educar as crianças. Dedicou sua vida à mais compensadora missão: tornou vitoriosos seus filhos - a brilhante Márcia, a dedicada historiadora Maria Auxiliadora e o líder Jorge Roberto, cuja administração da cidade ainda não foi superada.


Que Deus receba Ismélia em seu Reino, destinado a quem cumpriu sua missão e fez por merecer”.


300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif