Júri anuncia veredito Johnny Depp x Amber Heard por difamação


(Reprodução)

Após um julgamento que começou em 11 de abril e só terminou no último dia 27, o Tribunal do Condado de Fairfax, na Virgínia, nos Estados Unidos, deu o veredito nesta quarta-feira (1º) do caso de difamação envolvendo os atores Johnny Depp, de 58 anos, e Amber Heard, de 36: Amber foi considerada culpada pelas afirmações feitas em artigo que escreveu no The Washington Post em 2018, no qual se colocava como vítima de violência doméstica. Com a decisão, ela terá de indenizar Depp em US$ 15 milhões (equivalente a R$ 71,8 milhões). A atriz, porém, também ganhou uma acusação contra Depp - que disse que ela inventou uma história para policiais. Com isso, ela receberá do ator US$ 2 milhões (R$ 9,5 milhões).

O astro de "piratas do Caribe" queria indenização de US$ 50 milhões por danos morais. Já a atriz de "Aquaman" queria US$ 100 milhões, mas por declarações de um ex-advogado de Depp que chamou seu relato de "farsa". Tanto Depp quanto Amber disseram ter sido abusado durante o período do relacionamento - entre 2011 e 2016.

Depp negou a agressão e disse que as alegações de Heard lhe custaram "tudo", já que ele perdeu o papel num novo filme de "Piratas do Caribe" e foi substituído na franquia de filmes "Animais Fantásticos" e "Harry Potter".

Enquanto Depp comemorou o resultado do julgamento, dizendo que "o júri me devolveu a vida", Amber lamentou, se dizendo de "coração partido".

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg