Justiça determina volta às aulas presenciais no Rio


Mesmo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciando que a pandemia voltou a bater recorde diário de novos casos confirmados de Covid-19, sendo o Brasil terceiro no mundo, a volta às aulas presenciais está liberada no Rio de Janeiro para as escolas particulares de ensino fundamental e médio a partir desta segunda-feira (14). O desembargador Carlos Henrique Chernicharo, do Tribunal Regional do Trabalho do Rio, concedeu mandado de segurança neste domingo para "manter o retorno das atividades escolares".

A decisão foi em atendimento a um pedido das escolas particulares, mas pais de alunos e professores estão inseguros com o risco de contágio.

O Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro e Região (Sinpro-Rio) se manifestou por meio de nota divulgada neste domingo, lamentando a decisão que "coloca em risco a vida de inúmeras crianças, familiares e trabalhadores/as". O sindicato informou também que seu departamento jurídico já está tomando medidas para reverter a medida nova.

O Brasil alcançou neste domingo 131.625 mortes pela Covid-19, segundo dados do Ministério da Saúde, com a notificação de 415 novos óbitos.

Também foram registrados no país 14.768 novos casos da Covid-19, elevando o total de infecções a 4.330.455.

O Rio de Janeiro, que tem o quarto maior número de casos, com 242.491 infecções, é o segundo estado em óbitos, com 16.990 mortes.

A capital está com uma média de 536 casos nas últimas 24 horas e 25 mortes. No total, já são 95.190 pessoas infectadas e 10.113 óbitos no Rio.

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

1/3
300x250px - para veicular a partir do di
Leia também: