Justiça mantém prisão de Flordelis, que ficará em Bangu


(Reprodução)

Em audiência de custódia realizada neste sábado (14), a Justiça manteve a prisão preventiva da ex-deputada Flordelis dos Santos de Souza, acusada de ser mandante do assassinato do marido, pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019.

A ex-parlamentar, cassada pela Câmara na última quarta-feira, será encaminhada para o complexo penintenciário de Gericinó, em Bangu, onde irá cumprir pena em cela comum por não ter formação em curso superior. Na audiência de custódia, Flordelis esteve acompanhada de sua advogada.

Flordelis foi presa no início da noite de sexta-feira em sua casa em Pendotiba, em Niterói, a pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro.

A decisão da prisão é da juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, responsável pelo processo, que tramita na 3ª Vara Criminal de Niterói. A magistrada também determinou a proibição de contato entre Flordelis e outros 10 réus, todos presos acusados de participarem da morte do pastor.

A defesa da ex-deputada entrou com um pedido de habeas corpus junto ao Superior Tribunal de Justiça antes de Flordelis ser presa na sexta-feira.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg