Justiça do Rio mantém júri popular para Flordelis


Foto: Reprodução

O Tribunal de Justiça do Rio negou um recurso extraordinário apresentado pela defesa da ex-deputada federal Flordelis dos Santos Souza, e ela permanecerá com julgamento no júri popular. A decisão foi assinada pelo desembargador Marcus Basílio e divulgada nesta quarta-feira (19/1).


Além de Flordelis. Marzy Teixeira da Silva e Rayane dos Santos Oliveira, respectivamente filha afetiva e neta biológica de Flordelis, também tiveram o recurso negado pelo desembargador. Ainda não há data para o julgamento.


Em sua decisão, o desembargador alegou que a modificação do processo deveria ser reexaminada, através de fatos e provas, o que não é permitido às instâncias superiores.


"Seria necessário o reexame dos fatos e provas produzidos no processo, o que não é permitido às instâncias superiores, que atuam apreciando apenas questões de direito infraconstitucional e/ou constitucional", escreveu.


Flordelis foi presa em agosto de 2021, depois de perder o mandato de deputada federal e, consequentemente, a imunidade parlamentar. Ela é acusada de ser a mandante do assassinato do pastor Anderson do Carmo, seu marido, em 2019, na porta da casa da família, em Niterói. De acordo com o Ministério Público e a Polícia Civil, o crime não aconteceria sem que a pastora soubesse ou autorizasse.


O pastor foi atingido por vários tiros. A arma do crime foi encontrada no quarto de Flávio dos Santos, filho biológico da ex-deputada.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg