Justiça investiga se Flordelis usou celular dentro da cadeia


Foto: Reprodução

A juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, encaminhou ofício à Penitenciária Talavera Bruce, em Bangu, solicitando prontuário da ex-deputada federal Flordelis. O documento, enviado na última quinta-feira (29/9), pede esclarecimentos se a ex-pastora praticou alguma falta disciplinar, e sua transcrição de ficha disciplinar. A unidade tem cinco dias para responder.


A magistrada atendeu ao pedido feito pela assistência de acusação, representada por Cláudia Marias Rodrigues de Souza, irmã do pastor Anderson do Carmo. Ele teria sido assassinado em 2019, a mando de Flordelis. A ex-parlamentar cumpre prisão preventiva desde agosto do ano passado e aguarda para ser julgada no próximo dia 12 de dezembro.


Na solicitação, Arce recordou que houve, recentemente, apreensões de celulares em paredes de celas em presídios localizados no Complexo de Bangu.


“Diante da suposta irregularidade ora noticiada, oficie-se com prazo de 5 dias para resposta, solicitando, ainda, informar, diante das recentes apreensões de celulares ocultos nas paredes de presídios de Bangu, noticiadas pela imprensa, se houve busca e/ou apreensão também naquela unidade prisional”, escreveu.

300x250px.gif
728x90px.gif