Líder dos caminhoneiros detona Sérgio Reis e ato em 7 de setembro


(Reprodução)

Um dos líderes da greve de caminhoneiros de 2018, que parou o país por 10 dias, o presidente da Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, conhecido como Chorão, divulgou um vídeo nas redes sociais criticando o uso político da categoria e dizendo que seus companheiros de profissão precisam se mobilizar por pautas próprias e não em apoio a políticos. Chorão detonou o cantor Sérgio Reis, que, segundo ele, foi deputado e nada fez pela categoria. O cantor ameaçou ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e conclamou os caminhoneiros a participar de uma manifestação em apoio ao presidente Jair Bolsonaro no dia 7 de setembro.

"Esse cara (Sérgio Reis) que está chamando manifestação para 7 de setembro nunca participou de uma reunião em Brasília para lutar pelo nosso universo. O senhor [ex] deputado federal [Sérgio Reis] nunca subiu na tribuna para falar em nome do caminhoneiro. Nem na greve de 2018 estendeu a mão para o caminhoneiro. O ato é contra o nosso piso mínimo de frete. Nós vamos apoiar eles?", criticou Chorão.

“Precisamos nos unir pra nós lutar pelas nossas demandas. Nós não nos envolvemos com pauta política nem a favor de governo nem contra governo, nem a favor de STF nem contra o STF”, prosseguiu o sindicalista.

“Eu quero deixar claro aqui pra vocês, nós não participamos disso. Não deposite dinheiro na conta de malandro! Tem muita gente aí pedindo dinheiro pra fazer manifestação no dia 7 de setembro. Não faça isso, não faça isso”, pediu Chorão.

O presidente da Abrava disse que é possível que a categoria entre em greve. "Nós vamos parar o Brasil, sim, na luta pelo 'caminhão'".

A categoria está insatisfeita com o não cumprimento de promessas por parte de Jair Bolsonaro.

Entre outras reclamações, o sindicalista deixa claro que os sucessivos aumentos nos preços dos combustíveis afetaram os ganhos dos profissionais, e lembra que o gás de cozinha vem sendo substituído pelas famílias por fogo a lenha, o que tem causado um grande aumento nos acidentes domésticos.

"Famílias que não têm condições de comprar um gás de cozinha. Trinta por cento do corpo com queimaduras de primeiro grau porque não tem condições de comprar gás de cozinha. Estamos falando de 10% do salário mínimo (em algumas regiões o preço do botijão ultrapassa R$ 100 por unidade). Isso nós precisamos resolver", discursou Chorão.

PF investiga ameaça

Em áudio que circula desde o fim de semana, o cantor Sérgio Reis fala em tom ameaçador: “Vou dizer ao presidente do Senado que eles têm 72 horas para aprovar o voto impresso e tirar todos os ministros do STF. Isso não é um pedido, é uma ordem”, diz o cantor.

A Polícia Federal do Distrito Federal instaurou um inquérito para apurar a ameaça. Segundo o portal Metrópoles, ele deve ser intimado a depor nos próximos dias, antes do início de setembro, quando ele estaria promovendo a mobilização com caminhoneiros e empresários do setor da soja.

300x250px.gif
728x90px.gif