La Niña antecipa inverno com onda de frio severa


(Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

De acordo com relatório divulgado pelo Climatempo nesta quinta-feira (12), o inverno "será antecipado" e o Brasil deve ter uma onda severa de frio nos próximos dias, por causa do fenômeno La Niña. Além de geada em vários estados, inclusive em áreas do Sudeste e Centro-Oeste, o serviço de meteorologia prevê a ocorrência de neve em alguns pontos do Sul do país.

A queda da temperatura já pode ser sentida nesta sexta-feira (13), com previsão da chegada de uma nova frente fria, que deve causar frio e chuva intensos, neste final de semana.

A frente fria virá acompanhada de um ciclone extratropical, que vai ficar parado por vários dias no Oceano, e por uma intensa massa de ar polar, que será a responsável por derrubar as temperaturas.

O frio mais intenso está previsto para acontecer a partir da próxima terça-feira (17) e deve se estender até quinta-feira (19).

De acordo com o Climatempo, será uma onda de frio intensa para o mês de maio e várias cidades podem bater recordes de muitos anos. "Na capital paulista, por exemplo, a temperatura mínima pode ficar abaixo de 10ºC no dia 19 de maio".

A "antecipação do inverno" está relacionada ao fenômeno La Niña, que neste ano vai durar mais do que o normal, que é sempre entre o fim e o começo de um ano, e deve durar boa parte de 2022 e pode permanecer até o início de 2023.

Chuva congelante

Além das geadas e neve, a La Niña deve provocar este ano a "chuva congelante".

De acordo com o meteorologista César Soares, citado pelo portal G1, a chuva ocorre de forma normal, com a queda de gotícula na atmosfera, mas a água se congela ao tocar uma superfície. "Quando ocorre uma chuva congelante, você vê as gotas caindo, mas olha as pessoas na rua e as pessoas não se molham, porque a gota congela quando toca a superfície", disse Soares, explicando que o fenômeno deve ocorrer nas regiões Sul e Sudeste.

300x250px.gif
728x90px.gif