Lava do vulcão das Ilhas Canárias se aproxima do mar


(Foto: Borja Suarez/Agência Brasil)

As autoridades confirmaram, nas últimas horas dessa segunda-feira (20) que o vulcão Cumbre Vieja tem nova boca eruptiva próxima da cidade de Tacande, o que obrigou a novas evacuações. Até o momento, cerca de 6 mil pessoas foram retiradas de casa desde o início da erupção, no domingo (19), na ilha de La Palma. Entretanto, a lava aproxima-se cada vez mais do mar - a uma velocidade de 700 metros por hora - e o contato entre o magma e a água salgada poderá “gerar explosões” e provocar a emissão de “gases nocivos”, admite o gabinete de crise. O governo português admitiu uma “eventual operação” para a retirada de cidadãos portugueses da ilha.

O vulcão Cumbre Vieja tem, desde ontem à noite, uma nova boca eruptiva, a 900 metros da boca principal, o que obrigou à evacuação de uma vila próxima, Tacande, com 700 habitantes.

Entre domingo e segunda-feira já tinham sido retirados de casa 5 mil habitantes da ilha, mas as autoridades admitem que poderá ser necessário retirar até 10 mil pessoas.

Outra situação que preocupa as autoridades é a aproximação da lava ao mar. Os cientistas previam que esse contato ocorresse nessa segunda-feira por 20h, mas houve uma desaceleração do avanço dos rios magmáticos.

“Tivemos menos atividade vulcânica e menos volume na massa magmática. A atividade do vulcão diminuiu. A lava cobre o bairro de Todoque neste momento. Ainda falta meio caminho para chegar ao mar. Não irá chegar esta noite”, afirmou Miguel Ángel Morcuende, diretor técnico do Plano de Emergência Vulcânica das Canárias (Pevolca), em declarações aos jornalistas ontem à noite.

As autoridades preparam-se para os piores cenários, já que o contato entre o magma, a mais de mil graus de temperatura, e a água salgada, a pouco mais de 20 graus, deverá causar explosões e a emissão de gases nocivos para a atmosfera, que poderão afetar os moradores da ilha com irritações na pele, olhos e no sistema respiratório.

Um milhão de pessoas

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha de La Palma, na comunidade autônoma espanhola das Canárias, entrou em erupção às 11h12 no horário de Brasília (15h12, no horário local) de domingo (19), na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana de registro de milhares de atividades sísmicas na região. O Cumbre Vieja não entrava em erupção desde 1971.

O Comitê Científico do Plano de Prevenção de Riscos de Vulcões chamou atenção para a eventualidade de queda de rochas na costa sudoeste da ilha, que "poderão também causar danos nos edifícios".

Na manhã de domingo, as autoridades começaram a retirar as pessoas com problemas de mobilidade das localidades dos municípios de El Paso, Los Llanos de Aridane, Villa de Mazo e Fuencaliente.

Ainda de acordo com as autoridades locais, os serviços de emergência estão se preparando para a eventualidade de terem de evacuar cerca de um milhão de pessoas.

Ganhe_Ate_300x250px.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
Aumentou_728x90px.gif