Licenças para armas crescem 474% no governo Bolsonaro


Manifestação pró-armas em apoio ao presidente Jair Bolsonaros em julho de 2021, em Brasília (Fotos Públicas)

O número de pessoas com registros de colecionador, atirador desportivo e caçador (CAC) cresceu 474% durante o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Segundo dados divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) nesta terça-feira (28), até 1º de junho deste ano, 673.818 pessoas tinham certificado de registro de armas de fogo. Em 2018, o número era de 117,5 mil.

O relatório do FBSP informou ainda que atualmente existe um total de 4,4 milhões de armas em estoques particulares e que 1,542 milhão estão com registros expirados, o que indica que há uma arma irregular em cada três armas registradas no país.

Na prática, existem mais armas de fogo em estoques particulares do que em estoques institucionais de órgãos públicos, como as polícias Civil, Federal e Rodoviária Federal e guardas municipais.

A quantidade de munição comercializada no mercado nacional em 2021 ultrapassou os 393,4 milhões de cartuchos, um aumento de 131,1% em relação a 2017.

O número de armas de fogo apreendidas pelas forças policiais do país vem caindo nos últimos anos: foram 111.907 em 2021, uma redução de 2,1% em relação ao ano anterior.


Fonte: Agência Sputnik

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif