Londres adota nível máximo de confinamento para 9 milhões


(Reprodução)

Um aumento vertiginoso de novos casos de coronavírus, na segunda onda que varre a Europa, fez o governo britânico anunciar um nível máximo de confinamento para os nove milhões de moradores da capital, Londres, a partir de meia noite desta terça para quarta-feira. A necessidade de impor o chamado Tier 3 (nível 3), tanto na metrópole quando em algumas áreas do sudeste da Inglagerra, como Essex, Kent e Hertfordshire, veio após registro de 24 mil casos na última semana

Citado pelo jornal El Pais, o ministro da Saúde, Matt Hancock, informou nesta segunda-feira (14) à Câmara dos Comuns que "o vírus está dobrando sua capacidade de contágio a cada sete dias nessas áreas, e não apenas entre os jovens, mas em todas as faixas etárias". Durante a semana de 2 a 8 de dezembro, a taxa acumulada de infecções em Londres foi de 225 casos por 100 mil habitantes na última semana, ante 166 casos em toda a Inglaterra.

Pelas regras estabelecidas pelo governo Boris Johnson para o nível mais alto, restaurantes, bares e pubs terão que fechar novamente as portas a partir desta quarta-feira. As lojas, entretanto, poderão permanecer abertas, e o governo espera conseguir sustentar parte da recuperação econômica prevista para o final do ano com as vendas de Natal. Os grandes eventos esportivos, como partidas de futebol, continuarão sem público, poucos dias depois de o governo acenar para a retomada com lotação limitada. Cinemas, teatros, museus e galerias de arte terão que fechar novamente as portas.

A maioria das escolas de Londres anteciparam o início das férias para esta segunda-feira, originalmente programado para a próxima sexta-feira. O Governo também pede à população que não se desloque para fora da sua área de residência.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg