top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

Lula amplia vantagem entre católicos, e Bolsonaro, entre evangélicos


(Foto: Ricardo Stuckert)

Uma nova pesquisa Datafolha, divulgada neste sábado pela Folha de S.Paulo, mostra claramente uma divisão entre cristãos nas urnas. Enquanto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera e amplia a vantagem entre católicos, que representam 50% da população, o presidente Jair Bolsonaro (PL) cresce entre os que se declaram evangélicos, que são 31% dos brasileiros, segundo o último censo do IBGE, realizado em 2018.


A pesquisa mostra que em uma semana Lula cresceu de 51% para 54% entre os adeptos do catolicismo, enquanto Bolsonaro oscilou um ponto para menos, indo a 27%.


Entre os evangélicos, o movimento foi contrário. Bolsonaro passou de 48% para 51% e Lula caiu de 32% para 28%.


Na análise geral, a 23 dias da eleição, a pesquisa aponta estabilidade. Lula tem 11 pontos de vantagem sobre Bolsonaro, com 45% das intenções de voto, contra 34% de Bolsonaro. Há uma semana, o petista marcou o mesmo percentual, e o candidato à reeleição pelo PL estava com 32%, oscilando, portanto, positivamente dois pontos após os atos com seus seguidores no 7 de Setembro, mas dentro da margem de erro.


Na sequência, aparecem Ciro Gomes (PDT), com 7%, e Simone Tebet (MDB), que tem 5%.


De acordo com o Datafolha, o possível incremento nas intenções de voto de Bolsonaro pode ter vindo de parte dos eleitores de Ciro, já que o pedetista oscilou negativamente dois pontos percentuais com relação ao último levantamento.


Isto porque, lembra o jornal, a parcela de votos brancos e nulos se manteve em 4% e a de indecisos oscilou para 3%.


Além disso, Soraya Thronicke (União Brasil) tem 1% das intenções de voto. Os demais, Felipe D'Ávila (Novo), Vera Lúcia (PSTU), Leo Péricles (UP), Sofia Manzano (PCB), José Maria Eymael (DC) e Padre Kelmon (PTB) não pontuaram. Pablo Marçal (Pros), que teve a candidatura impugnada e informou que vai recorrer, também não atingiu 1%.


Com relação aos votos válidos, quando se excluem os nulos, brancos e indecisos, Lula manteve os 48% do levantamento da semana passada. Já Bolsonaro foi de 34% para 36% em uma semana.


Com a margem de erro, o petista ainda poderia estar próximo de vencer no primeiro tempo, mas a tendência é de queda. Em maio, Lula tinha 54% e, em 18 de agosto, 51% dos votos válidos.


Em caso de necessidade de um segundo turno, a pesquisa aponta que Lula ganharia com 53% dos votos contra 39% de Bolsonaro.


O Datafolha ouviu 2.676 pessoas em 191 cidades. A margem de erro da pesquisa é de 2%, com uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade.

(Reprodução/Foha SP)

Коментари


Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page