top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

Lula: Bolsonaro foi 'responsável direto' pelo 8 de janeiro


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em entrevista ao portal Metrópoles nesta sexta-feira (5), reforçou que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) é o principal responsável pela tentativa de golpe no Brasil em 2022. Lula afirmou que Bolsonaro "covardemente se escondeu" ao sair do país antes de acabar o governo.


"Tem um responsável direto que planejou tudo isso e que, covardemente, se escondeu e saiu do Brasil com antecedência que foi o ex-presidente da República. É sabido que ele não aceitou a nossa vitória. Ele tentou desmoralizar a Justiça Eleitoral. Ele planejou (o golpe), covardemente, e não teve coragem de assumir. Saiu e deixou os mandantes dele para cumprir o que fez", disse o presidente, às vésperas de completar um ano dos ataques de 8 de janeiro contra as sedes dos Três Poderes, em Brasília.


Lula destacou que espera da Justiça brasileira punição contra políticos e militares bolsonaristas envolvidos em um plano para dar um golpe.


"Nós não temos pressa. O que nós queremos é que seja feita justiça, de fato e de direito, para que nunca mais alguém ouse dar um golpe no processo democrático", disse o presidente, ressaltando ainda: "Por causa da democracia, da Justiça Eleitoral, que ele tentou desmoralizar, nós chegamos à Presidência da República".


Em depoimento à Polícia Federal em setembro do ano passado, o tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens da Presidência, afirmou que o então presidente Jair Bolsonaro discutiu com comandantes das Forças Armadas a possibilidade de um golpe de Estado. Além de Bolsonaro, a reunião contou com a presença da cúpula das Forças Armadas e ministros da ala militar. A pauta foi uma minuta que abriria a possibilidade de intervenção. Caso fosse colocado em prática, o plano de golpe impediria a troca de governo no Brasil.


Em 31 de outubro de 2023, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) condenou Bolsonaro a oito anos de inelegibilidade por uso político dos eventos do 7 de Setembro de 2022. Em junho, a Corte já havia tornado Bolsonaro inelegível por ter promovido uma reunião, com dezenas de embaixadores estrangeiros em Brasília, na qual repetiu mentiras sobre a segurança do sistema eleitoral brasileiro contra fraudes..

Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page