top of page

Lula: 'Hoje quem veio ao Alemão não foi a polícia, foi a educação'


No segundo dia de agenda no Rio, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, durante a manhã desta quarta-feira (7), da inauguração do Ginásio Educacional Olímpico Isabel Salgado e ainda lançou a pedra fundamental do campus Parque Olímpico/Cidade de Deus do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), na Barra da Tijuca. Depois partiu para o Complexo do Alemão.


Ao lado de deputados federais e estaduais, vereadores, ministros de Estado e do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), o presidente Lula também anunciou a transformação das arenas esportivas que foram usadas durante as Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016, em unidades de ensino.


Em alusão ao "legado olímpico", mote do evento de inauguração do Parque Olímpico, chamas foram acesas pelos atletas Paula Pequeno (vôlei) e Clodoaldo Silva (natação), que carregavam réplicas da tocha olímpica.


Ao todo, serão repassados R$ 15 milhões para a construção do campus do IFRJ no local, com recursos do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (Novo PAC). A previsão é que as obras sejam finalizadas em 2025, quando serão ofertados cursos nas áreas de enfermagem, farmácia e análises clínicas, além de mecânica, sistemas de energia e automação industrial.


O objetivo das estruturas é atender principalmente estudantes da Cidade de Deus, também na Zona Oeste da capital fluminense. "O serviço público no país, historicamente, atendia pouca gente, mas se você pegar os grandes cientistas, os grandes pesquisadores, os grandes intelectuais brasileiros, todos estudaram em escolas públicas, não precisaram ir para nenhuma universidade no exterior", declarou.


Durante a presença de Lula, a prefeitura do Rio ainda inaugurou o Ginásio Educacional Olímpico (GEO) Isabel Salgado, em referência ao nome histórico do vôlei brasileiro, que morreu em 2022. A escola vai funcionar em tempo integral e atender cerca de mil alunos.


"Provei nos dois mandatos que esse país pode ter jeito. É preciso que o governo tenha vergonha na cara e, ao invés de ficar governando, cuide do povo como precisa, das nossas crianças, nossos homens, nossas mulheres, e vamos cuidar dos nossos velhinhos. A sociedade brasileira está ficando velha, não somos mais aquela nação jovem", declarou.


Projetos no Complexo do Alemão

Na sequência, o presidente Lula seguiu para o Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio de Janeiro, para anunciar a criação do campus do IFRJ na região. “Hoje, dia 7 de fevereiro, não foi um delegado ou um capitão da polícia que veio anunciar a quantidade de mortes no Complexo do Alemão; hoje, o governo federal e o governo municipal vieram aqui dizer: quem veio ao Complexo do Alemão foi a educação, para salvar essa gente”, disse, defendendo os investimentos em educação para reduzir a pobreza no país. O investimento será de R$ 15 milhões, e a expectativa é que o campus receba até 1,4 mil estudantes.


"Precisamos cuidar dos nossos professores. Não adianta exigir qualidade na educação e pagar um salário que a pessoa não tem motivação", disse Lula, após reforçar a defesa em prol da educação integral nas escolas brasileiras.


Durante o discurso, o petista adiantou que o país deve retomar as relações com países do continente africano para o desenvolvimento de tecnologia e conhecimento na região. "O Brasil tem uma dívida histórica com a África, de 350 anos de escravidão."


Mais uma vez, Lula voltou a falar sobre o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) - em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, o presidente fez críticas, terça-feira (7), à condução do país em meio à pandemia e às obras paralisadas durante o último governo. "Vou morrer sem entender o que aconteceu com o Brasil em 2018", afirmou.


Lula seguiu, na parte da tarde, para Minas Gerais para cumprir agenda em Belo Horizonte com o governador do estado, Romeu Zema (Novo). É o terceiro encontro do petista com chefes do Executivo ligados a Bolsonaro: anteriormente foram Tarcísio de Freitas (Republicanos), de São Paulo, e Cláudio Castro (PL), do Rio de Janeiro.


Com a Sputnik Brasil

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page