top of page

Lula propõe a Biden governança mundial para questão climática


(Foto: Ricardo Stuckert/PR)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se encontrou nesta sexta-feira (10) com o presidente norte-americano, Joe Biden, na Casa Branca, sede do governo dos Estados Unidos. Em um discurso à imprensa de quase 10 minutos, Lula disse que tratou de temas como a defesa da democracia no mundo, preservação da Amazônia e o combate à mudança climática.


Ao receber Lula no Salão Oval da Casa Branca, Joe Biden ressaltou que as "duas nações são democracias fortes que foram duramente testadas e prevaleceram". O presidente americano citou os atos de vandalismo nos Estados Unidos em 6 de janeiro de 2021 e em Brasília, no dia 8 de janeiro deste ano.


As mudanças climáticas foram mencionadas pelos dois presidentes como um dos principais desafios a serem enfrentados no cenário atual.


Lula iniciou sua declaração agradecendo o rápido reconhecimento de Joe Biden em sua vitória nas eleições de 2021. O presidente também afirmou que vai trabalhar para recolocar o Brasil na nova geopolítica mundial porque o país ficou fora do cenário nos últimos quatro anos.


"O senhor sabe que o Brasil ficou quatro anos se automarginalizando. Um presidente que não gostava de ter relações com nenhum país", disse. Sem citar Bolsonaro, afirmou que "seu mundo começava e terminava com fake news". Biden respondeu que a situação "soa familiar", em referência ao ex-presidente americano Donald Trump.


O presidente Lula falou também sobre a necessidade de preservação da Amazônia e propôs a Biden uma nova governança mundial "forte" para as questões climáticas.


"Cuidar da Amazônia hoje é cuidar do planeta Terra. E cuidar do planeta Terra é cuidar da nossa sobrevivência. Por isso, todos nós temos a obrigação de deixar para os nossos filhos e netos um mundo melhor do que o que recebemos dos nossos pais", disse. "É preciso que a gente estabeleça uma nova conversa para construir uma governança mundial mais forte, porque a questão climática, se não tiver uma governança global forte, que tome decisões que todos os países sejam obrigados a cumprir, não vai dar certo".


Biden, por sua vez, afirmou ver o Brasil como "parceiro natural para enfrentar os desafios atuais, globais e especialmente as mudanças climáticas".


"Nossos valores compartilhados e os fortes laços entre os nossos povos tornam o Brasil e os Estados Unidos parceiros naturais para enfrentarem os grandes desafios atuais, globais, mas especialmente a mudança climática", disse Biden.


Na manhã de hoje, Lula se encontrou com parlamentares do partido Democrata. Por meio das redes sociais, o presidente disse que foram tratados de "programas sociais que desenvolvemos no Brasil, a preocupação que compartilhamos sobre o meio ambiente e futuro do mundo e enfrentamento à extrema-direita e fake news nas redes sociais".


Com a Agência Brasil

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page