Lula venceria Bolsonaro no segundo turno por 25 pontos


(Reprodução)

Com popularidade em queda livre desde antes das fracassadas ameaças de golpe no 7 de Setembro, o presidente Jair Bolsonaro se mantém longe de fazer páreo duro contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições de 2022, de acordo com a pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (17). Lula ampliou a liderança para a corrida presidencial e venceria um eventual segundo turno por uma diferença de 25 pontos percentuais - 56% de Lula contra 31% de Bolsonaro.

Nos diferentes cenários, os candidatos de uma "terceira via" permanecem estagnados, enquanto Lula tem 46% das intenções de voto no primeiro turno, contra 26% de Jair Bolsonaro. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) surge com 9% das intenções. Os candidatos tucanos João Doria (PSDB) e Eduardo Leite (PSDB) tiveram desempenhos semelhantes, de 4% a 5% e 3% a 4%, respectivamente. O apresentador José Luiz Datena (PSL) tem 4%; a senadora Simone Tebet (MDB) tem 2%; o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM) e o ex-ministro Aldo Rebelo (sem partido) têm 1%. Em todos os cenários, os votos brancos, nulos ou nenhum chegam a 10%.

Caso enfrente Ciro Gomes, o petista teria uma vitória de 51% a 29%. Num cenário de disputa com João Doria, Lula possui 55% contra 23%.

O Datafolha ouviu 3.667 eleitores de forma presencial em 190 cidades. A margem de erro é de dois pontos para menos ou para mais.

Rejeição

Segundo a pesquisa, 59% dos eleitores não votariam de forma alguma em Bolsonaro, o maior índice entre todos os nomes colocados na corrida eleitoral. Na pesquisa anterior, de julho, Bolsonaro tinha os mesmos 59% de rejeição.

Na sequência, os dois nomes em quem o brasileiro afirmou não votar a são Lula, com 38%, e João Doria, com 37%. Ciro vem em seguida, com 30%, ante 31% em julho.

300x250px.gif
728x90px.gif