top of page

Lula venceu debate na Band, diz pesquisa AtlasIntel


(Foto: Renato Pizzutto/Band)

Durante o debate presidencial na Band, a AtlasIntel reuniu 100 eleitores que não votaram em Lula nem em Bolsonaro para uma pesquisa sobre desempenho. O resultado deu Lula. A maioria (54%) considera que o ex-presidente ganhou o debate. Apenas 32% acham que o o atual presidente e candidato à reeleição ganhou, e 14% não souberam responder.


Esse resultado se mantém tanto para eleitores que votaram em Simone Tebet (MDB), Ciro Gomes (PDT) ou outros candidatos, incluindo quem votou branco/nulo e quem não votou. O resultado também vai ao encontro da opinião dos principais comentaristas políticos da grande mídia, que apontam que Lula venceu, "por pontos, não por nocaute".


Após o debate, 59% dos participantes da pesquisa disseram que tendem a apoiar Lula no segundo turno, 32% tendem a apoiar Bolsonaro e 9% ainda estão indecisos.


Segundo a AtlasIntel, o estudo se baseia na opinião de 9 grupos focais, e os participantes foram divididos de acordo com os estados onde residem: Paraná/Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Tocantins, Bahia, Acre e Mato Grosso/Mato Grosso do Sul.


O debate foi realizado na noite de domingo (16) pelo pool de empresas formado pela TV Bandeirantes, o portal UOL e a TV Cultura.


Avaliação das campanhas

O clima do primeiro debate do segundo turno começou tenso, com troca de acusações entre os candidatos.


A campanha de Lula avaliou que o ex-presidente errou ao cair na provocação de Bolsonaro.


A avaliação é que o petista foi bem melhor do que o adversário nos dois primeiros blocos e poderia ter fechado o debate com uma vantagem maior se não tivesse cedido às provocações.


Principalmente no terceiro bloco, quando o petista gastou o seu tempo e deixou Bolsonaro com a possibilidade de discursar sozinho por mais de cinco minutos.


Já a campanha bolsonarista, segundo o Globo, lamentou o desempenho do presidente no primeiro bloco, por ter permitido que Lula guiasse o debate com maior desenvoltura no palco e centrasse o foco na gestão da pandemia de covid-19, um dos pontos mais sensíveis para Bolsonaro.


No segundo bloco, a campanha avalia que Bolsonaro melhorou e equilibrou o debate. No entanto, houve incômodo com a falta de naturalidade do presidente diante das câmeras.


O último bloco foi o de melhor avaliação do presidente. A campanha apontou que ele estava mais solto e com amplo domínio do formato. Apesar da melhora, o saldo não foi visto como positivo.

300x250px.gif
728x90px.gif