Rússia e México firmam acordo por doses da Sputnik


Sputnik/Serviço de Imprensa do Ministério de Defesa da Rússia)

O Fundo Russo de Investimento Direto (RFPI, sigla em russo) anunciou nesta quarta-feira (9) ter firmado acordo com México para o envio de 32 milhões de doses da vacina Sputnik V contra o coronavírus. O fornecimento deverá começar já em novembro.

O envio do medicamento aos mexicanos se substancia através de um acordo entre o RFPI e a farmacêutica Landsteiner Scientific, do México.

As 32 milhões de doses deverão ser suficientes para atender cerca de 25% da população mexicana.

O acordo só depende agora da autorização dos órgãos reguladores estatais do México.

De acordo com o RFPI, a própria Landsteiner Scientific se responsabilizará pela distribuição da vacina entre a população mexicana na qualidade de parceira do fundo.

A vacina russa recebeu seu certificado de registro no dia 11 de agosto na Rússia, se tornando o primeiro medicamento de sua categoria contra a Covid-19 registrado no mundo.

O desenvolvimento da Sputnik V foi realizado no Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya da Rússia, enquanto sua tecnologia já foi submetida a mais de 250 testes clínicos ao longo de anos de pesquisas.

Atualmente, segundo a agência Sputnik de notícias, testes pós-registro estão sendo conduzidos com a participação de 40 mil voluntários. Tais testes deverão ter seus resultados publicados entre outubro e novembro deste ano.

No dia 4 de setembro, uma das mais renomadas revistas científicas no mundo, The Lancet, publicou os resultados da primeira e segunda fase dos testes clínicos.

Os testes não apontaram efeitos colaterais perigosos nos voluntários, enquanto nos mesmos foi criada imunidade contra o coronavírus SARS-CoV-2, sendo considerada pelos cientistas como eficaz e segura.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg