Maia: visita de Pompeo "afronta autonomia e altivez" do Brasil


Para Maia, a visita do secretário de Estado norte-americano a Roraima "não condiz com a boa prática diplomática"

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou a visita do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, a Roraima nesta sexta-feira (18).


Mike Pompeo desembarcou em Boa Vista e se dirigiu às instalações da Operação Acolhida na fronteira com a Venezuela. Para Maia, a visita do secretário de Estado dos EUA, às vésperas das eleições americanas, vai contra as tradições da política externa brasileira.


O representante de Donald Trump se reuniu, também nesta sexta-feira (18), com o chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, para discutir a situação na Venezuela e as consequências de sua crise política para a região.


"A visita do Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, nesta sexta-feira, às instalações da Operação Acolhida, em Roraima, junto à fronteira com a Venezuela, no momento em que faltam apenas 46 dias para a eleição presidencial norte-americana, não condiz com a boa prática diplomática internacional e afronta as tradições de autonomia e altivez de nossas políticas externa e de defesa", disse Maia, citado pelo jornal O Globo.

Rodrigo Maia afirmou que o Brasil deveria preservar a estabilidade de fronteiras e o convívio pacífico com os países vizinhos. O presidente da Câmara invocou a Constituição e declarou que o país deve respeitar os princípios de independência nacional, autodeterminação dos povos, não-intervenção e defesa da paz nas suas relações com outros países.


Antes de desembarcar no Brasil, Pompeo visitou Guiana, onde fez declarações pedindo a saída de Maduro, a quem chamou de "traficante". O secretário de Estado americano também anunciou que patrulhas marítimas conjuntas com as autoridades da Guiana impedirão a passagem de drogas na fronteira com a Venezuela. Depois do Brasil, Pompeo seguirá para Colômbia.

Com Sputnik Brasil


300x250px.gif
728x90px.gif