Maricá 208 anos: prefeitura lança 'Censo da Cidadania'


Foto: Reprodução

A Prefeitura de Maricá, por meio do Instituto Municipal de Informação e Pesquisa Darcy Ribeiro (IDR), lançou nesta terça-feira (17/5) o Censo da Cidadania, considerado o maior projeto de pesquisa já idealizado para o município. Até dezembro, os agentes de pesquisa do IDR visitarão todos os domicílios e estabelecimentos comerciais de Maricá para conhecer detalhadamente seus ocupantes, por meio de questionários abordando os aspectos demográfico, econômico, educacional e de mobilidade urbana, entre outros.


Na solenidade de lançamento do Censo, integrantes da administração destacaram o valor da base de dados que será gerada pelo trabalho dos pesquisadores, fazendo com que Maricá avance ainda mais com as políticas públicas que hoje já são exemplos para o país.


“O Censo da Cidadania vai permitir o agrupamento de todas as informações sobre a população de Maricá, como numa grande central de inteligência. Todas as secretarias serão beneficiadas, pois poderão analisar diferentes características da população, de forma a garantir a melhor execução de seus serviços e programas. E é diferente do levantamento feito pelo IBGE, que é estritamente demográfico”, explica Romário Galvão, presidente do IDR.


Representando o prefeito Fabiano Horta, o subsecretário de Governo de Maricá, Alexandre Costa, destacou que o censo é um passo muito importante para a cidade em tempos de negacionismo, quando se tornou tão difícil trabalhar com pesquisa no país. A secretária de Educação, Adriana Costa, estendeu o raciocínio do colega, ao lembrar que o Brasil está sem um censo federal oficial.


Já o subsecretário de Receita, Celso Augusto Barbeiro, lembrou que atualmente é difícil até planejar a arrecadação de Maricá com tributos, devido à falta de dados econométricos confiáveis. “E sem esses dados, não podemos pensar corretamente o futuro da cidade, após a era dos royalties do petróleo”, afirmou ele.


Etapas do censo na cidade


O Censo da Cidadania conta com três fases: de mapeamento, econômica e domiciliar. A primeira, já em fase de conclusão, é a etapa em que os pesquisadores percorrem o território municipal, localizando e identificando todos os imóveis. Esse levantamento servirá de base para as demais etapas do projeto.


Na próxima semana, com previsão de término em julho, terá início a fase econômica, em que os pesquisadores entrevistarão os ocupantes de todos os imóveis onde há atividade econômica: empresas, lojas, indústrias, salas comerciais e de serviços e até mesmo domicílios onde haja comercialização de produtos e serviços.


A terceira e última fase do censo, a domiciliar, irá de julho a dezembro e vai contar com um questionário que permitirá à Prefeitura conhecer as famílias maricaenses no detalhe – ferramenta importante para o aprimoramento das políticas públicas e a destinação mais eficiente dos recursos públicos.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg