top of page

Maricá amplia rede de proteção animal com 18 clínicas


Foto: Reprodução

O prefeito de Maricá, Fabiano Horta, assinou na manhã desta quinta-feira (16/3) contrato de ampliação da rede de proteção animal com 18 clínicas veterinárias, que irá permitir, pela primeira vez, a assistência gratuita aos animais de rua da cidade, com a realização de procedimentos ambulatoriais e cirúrgicos, além do aumento de 409% nas castrações anuais.


A cerimônia foi promovida pela Coordenadoria Especial de Proteção Animal (Cepa), no Centro de Esportes Unificados da Mumbuca, e também marcou o início das inscrições no programa Mumbucão, que consiste em ajuda financeira – paga em moeda social mumbuca – para a compra de medicamentos, vacinas e ração para cães e gatos acolhidos.


Para dar assistência a cães e gatos que vivem nas ruas, dez clínicas veterinárias da cidade foram credenciadas para a realização de exames, internação e procedimentos ambulatoriais e cirúrgicos diversos (como ortopédicos, oftalmológicos e oncológicos). A busca ativa pelos animais doentes será feita pela equipe técnica da Coordenadoria, mas qualquer cidadão de Maricá poderá ajudar os animais de rua, solicitando a assistência pelo número de WhatsApp (21) 99546-0334.


Os profissionais irão ao local para constatar as necessidades de saúde do animal, acolher e dar o atendimento veterinário necessário. Após a recuperação, o animal será inserido no programa de adoção. No caso de constatação de cães ou gatos terem sido abandonados, o dono poderá ser identificado e denunciado por maus tratos.


“Hoje firmamos uma parceria que vai dar dignidade aos animais do município. É um marco importante na construção de políticas públicas. Teremos clínicas veterinárias que estão sendo credenciadas para auxiliar no atendimento ambulatorial e cirúrgico, além de todos os atendimentos de internação que a cidade necessitará. Nós temos um passivo muito grande na questão animal a trabalhar com esse programa e será fundamental dar esse carinho especial aos nossos animais. O que para nós, no fundo, significa um grande circuito de afeto do mundo animal”, disse o prefeito de Maricá, Fabiano Horta.


O programa de controle reprodutivo será ampliado em 409% com a previsão de oferta de 9.600 procedimentos de castração anuais, que serão realizados em 14 clínicas credenciadas pela prefeitura. O procedimento também é gratuito para donos de animais que residem em Maricá. Desde a implantação do programa, em 2019, foram realizadas 7.645 castrações de cães e gatos em toda a cidade. Em 2022, 1.886 animais foram castrados.


O coordenador de Proteção Animal, Fabiano Novaes, destacou o compromisso social do governo com os animais e os moradores de Maricá.


“Hoje a palavra que resume tudo isso é a gratidão, pelo reconhecimento que o prefeito está tendo com a causa animal e com essas pessoas, que resume a vida delas, que dedicam a vida por esses animais. Destaco a dedicação e compaixão dessas pessoas que estavam presentes aqui, pois elas acabam doando suas vidas para dar esse auxílio. Com a assinatura teremos mais condições de dar dignidade e lar para os animais”, comentou.


Mumbuca para cães e gatos


Criado em dezembro de 2022, o programa “Mumbucão” é um auxílio financeiro que será concedido a protetores adotantes de cães e gatos comprarem medicamentos, vacinas e ração para os animais. O valor varia de 70 mumbucas (equivalente a 70 reais) para animal de pequeno porte; 100 mumbucas (100 reais) para os de médio porte; e 130 mumbucas (130 reais) para os de grande porte. O valor será limitado a 1.300 mumbucas e 10 animais por pessoa, pago por até um ano.


Os protetores atuam no resgate e disponibilização de cães e gatos para a adoção fornecendo lar temporário, cuidando da saúde e participando de programas de controle reprodutivo do município. Para participar, eles deverão residir na cidade há pelo menos três anos, estar cadastrados na Coordenadoria, que fará visitas periódicas para avaliação das condições do espaço, abrigo, salubridade, alimentação, saúde e estabelecer os números de animais por espécies (cães e gatos) e condições adequadas que garantam o bem-estar dos animais e das pessoas residentes no local.


No caso dos adotantes, apenas os cadastrados no CadÚnico terão direito ao benefício. O beneficiário deverá cumprir uma série de requisitos: ser maior de 18 anos, estar em dia com as obrigações civis e militares, não responder a crimes praticados contra animais, a administração pública e meio ambiente e não estar privado da liberdade por motivo de doenças ou sanções penais.


Para a protetora Rosemere Maciel, moradora de Itaipuaçu, é de extrema importância o lançamento do Mumbucão e a parceria com as clínicas. “Significa muito para mim e para os protetores de animais de Maricá. Essa proteção fornecerá uma qualidade de vida a todos os envolvidos pela causa, porque lutamos pela vida desses pequenos – como foi o caso da minha Florzinha. Tenho muita gratidão de fazer parte dessa assinatura que de alguma maneira estou contribuindo para vida animal”, falou.


Mais proteção para os animais


Criada em 2017, a Coordenadoria Especial de Proteção Animal desenvolve diversas ações e políticas públicas para proporcionar bem-estar e proteção aos animais, como as campanhas de adoção e de conscientização sobre abandono, que acontecem em parceria com protetores, moradores e comerciantes. As campanhas acontecem a todo o terceiro domingo de cada mês no Shopping Boulevard, no Centro, disponibilizando filhotes e adultos de cães e gatos resgatados das ruas pelos protetores do município. Com a iniciativa, 786 animais já foram retirados das ruas e adotados em Maricá.


A Cepa também disponibiliza a campanha de adoção on-line pelo Instagram, Facebook ou WhatsApp. As redes sociais são as ferramentas que conectam a coordenadoria e os protetores autônomos de animais aos possíveis adotantes.


Todos os animais são vermifugados, os adultos castrados e os filhotes têm castração garantida aos seis meses de idade pela coordenadoria. Interessados em adotar um amigo devem entrar em contato pelas redes sociais da coordenadoria (Facebook: Proteção Animal Maricá; e Instagram: @cepa.marica) ou pelo WhatsApp (21) 99546-0334, das 8h às 17h.


Além das feiras de adoção, a Coordenadoria Especial de Proteção Animal (Cepa), em parceria com a ONG Rio Ecopet, desenvolve campanha de sustentabilidade para recolher tampinhas plásticas e lacres de alumínio e trocá-las por ração para cães e gatos de protetores cadastrados no município e animais de rua.


A iniciativa foi criada também com foco na preservação do meio ambiente e tem apoio das secretarias de Agricultura, Pecuária e Pesca e Cidade Sustentável e da autarquia de Serviços e Obras de Maricá (Somar). O objetivo é recolher, mensalmente, cerca de uma tonelada de tampinhas plásticas.

Comentarios


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page