Maricá é destaque em atenção primária à saúde


Foto: Reprodução

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Saúde, atingiu resultados positivos no ranking do programa Previne Brasil, do Ministério da Saúde, que analisa o desempenho da Atenção Primária à Saúde (APS) de cada município, baseado em sete indicadores relacionados à área. Na classificação relativa aos quatro primeiros meses de 2022, Maricá obteve a melhor pontuação entre as cidades da Região Metropolitana II, que também inclui Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Tanguá, Rio Bonito e Silva Jardim.


Analisando os dados de todo o estado do Rio de Janeiro, Maricá é o 10º município mais bem avaliado na Atenção Primária à Saúde, com destaque, principalmente, na proporção de gestantes com consultas pré-natal realizadas, sendo a segunda com melhor desempenho nesse quesito.


A classificação federal reforça o trabalho de referência desempenhado na cidade, que possui 98% de cobertura pelos serviços de Atenção Básica, representada, principalmente, pelas 24 Unidades de Saúde da Família (USF) presentes nos quatro distritos, que contam com 54 equipes de Saúde da Família, seis equipes de Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e 19 equipes de Saúde Bucal.


“Esses resultados são ótimos e refletem o trabalho incansável da nossa equipe, que se empenha todos os dias para atender com excelência a população, buscando acolher todas as demandas de saúde. Maricá vem ampliando a Rede de Atenção Primária do município, agindo no sentido de promover o bem-estar e estimular a prevenção e o cuidado com a saúde, evitando o agravamento dos casos atendidos. Os indicadores positivos analisados pelo Previne Brasil mostram que estamos no caminho certo e já colhemos frutos da nossa atuação de referência, mas o objetivo é que a rede seja ainda mais otimizada, trazendo cada vez mais benefícios aos maricaenses”, ressaltou a secretária de Saúde, Solange Oliveira.


Previne Brasil analisa a Atenção Primária em diversas frentes


A análise feita pelo programa Previne Brasil define os repasses federais aos municípios, apoiados no desempenho obtido, e inclui os seguintes indicadores: proporção de gestantes com pelo menos seis consultas pré-natal realizadas, sendo a primeira até a 12ª semana de gestação; proporção de gestantes com realização de exames para sífilis e HIV; proporção de gestantes com atendimento odontológico efetuado; cobertura do exame citopatológico (preventivo de colo de útero); cobertura vacinal de poliomielite inativada e da pentavalente; percentual de pessoas hipertensas com pressão arterial aferida em cada semestre; percentual de diabéticos com solicitação de hemoglobina glicada.


O Previne Brasil equilibra repasses financeiros por pessoa efetivamente cadastrada nas USF com o desempenho assistencial das equipes, somado a incentivos específicos, como presença de equipes de saúde bucal, informatização, equipes de Consultório na Rua, entre outros.


Outras avaliações destacam a qualidade da rede municipal


Os serviços de saúde oferecidos pelo município também tiveram destaque anteriormente, em avaliação feita pelo Programa Estadual de Financiamento da Atenção Primária à Saúde (PREFAPS), referente ao segundo quadrimestre de 2021. Nessa classificação por desempenho, Maricá ficou em 4º lugar entre os 92 municípios do Estado do Rio de Janeiro, o que evidencia os esforços para acolher cada vez melhor a população na Atenção Primária.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif