top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

Maricá interrompe vacinação por falta de doses


Foto: Divulgação/Prefeitura de Maricá

A Prefeitura de Maricá anunciou que vai interromper a vacinação contra a Covid-19 a partir desta quinta-feira (22/4) por conta do não recebimento de novas doses pelo Ministério da Saúde. O município também destacou a entrega sistemática de volumes abaixo da necessidade real da cidade. A situação foi comunicada à Secretaria Estadual de Saúde.

A possibilidade de suspensão já havia levado a Prefeitura a abrir ação judicial nesta terça-feira (20/4) contra a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com o intuito de obrigar o órgão a retirar o que considerou como "entraves" para a aquisição da vacina russa Sputnik V. Maricá comprou 500 mil doses do imunizante, cuja eficácia em campo real é de 97,6%, já cumpriu todos os requisitos legais para efetivar a importação. No entanto, a agência não autorizou a importação da vacina.

O município também afirma que para garantir a vacinação 100% de cada grupo prioritário, efetuou o planejamento vinculado às doses recebidas, sem lançar mão do uso indevido da 2ª dose. Assim, até o momento, a Prefeitura não teve a necessidade interrompeu a vacinação.

Ao final de março, no entanto, o Ministério da Saúde antecipou a vacinação do grupo prioritário “Forças de Segurança” para a primeira fase de vacinação e atribuiu aos municípios a responsabilidade de imunizar 18% das forças de segurança municipais: Guarda Municipal e Defesa Civil Municipal.

O MS também determinou a data de início da segunda fase da vacinação, que abrange as pessoas com comorbidades para a próxima segunda-feira (26/04). Apesar disso, não houve aumento no envio de doses para suprir as necessidades e atender os novos grupos estabelecidos.

Para cumprir esse cronograma, a prefeitura explica que seria necessário maior rapidez no envio do imunizante e afirma que as remessas de vacinas durante o mês de abril até o momento não corresponderam às necessidades. Além disso, o município identificou que os frascos de vacina, principalmente os destinados à 2ª dose e que deveriam conter 10 doses, passaram a não vir com o volume suficiente.

Até a última terça-feira (20/4), a Secretaria Municipal de Saúde de Maricá já contabilizava cerca de 1.670 doses perdidas, ultrapassando a previsão inicial de 5% de perdas aceitáveis. De acordo com a prefeitura de Maricá, ao ser Informada, a Secretaria Estadual de Saúde, passou a informar que as perdas deveriam ficar em torno de 10%. .

A finalização da 1ª fase da vacinação contra a Covid-19 – idosos e pessoas com deficiência institucionalizados, indígenas, profissionais de saúde da linha de frente, outros profissionais de saúde da rede pública e privada, idosos com 60 anos ou mais e a antecipação das forças de segurança – estava prevista para o próximo sábado (24/04), se o município recebesse as doses suficientes.

No entanto, sem a remessa de novos lotes e com o aproveitamento inferior de doses nos frascos recebidos, não será possível avançar para a 2ª fase em 26 de abril, como planejado, na criação de um calendário unificado para os municípios de Maricá, Rio de Janeiro, Niterói e Itaguaí. Caso as doses não cheguem imediatamente, essa etapa estará automaticamente adiada, informou a prefeitura.

Comments


Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page