Mario Frias fez viagem de R$ 39 mil a NY para encontrar lutador


Lutador de jiu-jitsu Renzo Gracie e Mario Frias (Foto: Divulgação)

O secretário especial de Cultura do governo Bolsonaro (PL), Mario Frias, fez uma viagem a Nova York entre 14 e 19 dezembro do ano passado com custo de R$ 39 mil aos cofres públicos para se encontrar com o lutador de jiu-jitusu brasileiro Renzo Gracie.

De acordo com o Portal da Transparência, a viagem aconteceu para que o secretário discutisse "um projeto cultural envolvendo produção audiovisual, cultura e esporte" com o lutador.

A informação foi revelada pelo Globo. Os voos de ida e volta, na classe executiva, custaram R$ 26 mil (R$ 13 mil cada trecho). Frias também recebeu R$ 12,8 mil em diárias, além da contratação de um seguro-viagem de R$ 305. No total, R$ 39,1 mil.

No Portal da Transparência, a viagem foi classificada como "urgente".

Apesar de as informações estarem oficialmente disponíveis no Portal, que pertence ao governo federal, Frias reagiu criticando, segundo ele, a "falta de ética" dos jornalistas. Para ele, "todas as manchetes expostas nas imagens são mentirosas, pois não paguei essa quantia por essa viagem, não viajei de executiva e a finalidade da viagem não foi da forma como colocaram nas inverídicas manchetes".

Veja no Portal da Transparência o "detalhamento da viagem".

300x250px.gif
728x90px.gif