top of page

'Mediocridade extrema', diz general sobre barrar vacina


(Agência Brasil)

Ex-ministro do governo Bolsonaro, o general Carlos Alberto Santos Cruz fez nesta quinta-feira (22) um duro ataque à atitude do presidente Jair Bolsonaro de rejeitar a compra da vacina chinesa CoronaVac para o povo brasileiro por razões políticas e ideológicas. "É um nível de mediocridade extrema o jeito como isso está sendo tratado", disse o ex ministro-chefe da Secretaria de Governo, em declaração ao jornal Estado de S. Paulo. E ainda acrescentou: “Se vai comprar a vacina A, B ou C, não sei, mas é uma questão de saúde pública que deve ser discutida tecnicamente, não politicamente assim”.

Não é a primeira vez que o general faz críticas contundentes a Bolsonaro.

Prestigiado internacionalmente após ter comandado a maior missão de paz da ONU, chefiando mais de 23 mil capacetes azuis na República Democrática do Congo entre 2013 e 2015, Santos Cruz já criticou, por exemplo, a política externa brasileira por ser "completamente ideológica, desde o discurso de posse do ministro das Relações Exteriores [Ernesto Araújo], quase transformando a Bíblia num plano de governo".

Santos Cruz já apontou também incoerências do governo com o discurso de campanha, marcado pela bandeira da anticorrupção, citando pressões feitas por Bolsonaro, na época, sobre o diretor da Polícia Federal e o enfraquecimento da Coaf após o Supremo Tribunal Federal atender um recurso do senador Flávio Bolsonaro, investigado por desvio de recursos públicos no esquema da rachadinha.

댓글


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page