'Mediocridade extrema', diz general sobre barrar vacina


(Agência Brasil)

Ex-ministro do governo Bolsonaro, o general Carlos Alberto Santos Cruz fez nesta quinta-feira (22) um duro ataque à atitude do presidente Jair Bolsonaro de rejeitar a compra da vacina chinesa CoronaVac para o povo brasileiro por razões políticas e ideológicas. "É um nível de mediocridade extrema o jeito como isso está sendo tratado", disse o ex ministro-chefe da Secretaria de Governo, em declaração ao jornal Estado de S. Paulo. E ainda acrescentou: “Se vai comprar a vacina A, B ou C, não sei, mas é uma questão de saúde pública que deve ser discutida tecnicamente, não politicamente assim”.

Não é a primeira vez que o general faz críticas contundentes a Bolsonaro.

Prestigiado internacionalmente após ter comandado a maior missão de paz da ONU, chefiando mais de 23 mil capacetes azuis na República Democrática do Congo entre 2013 e 2015, Santos Cruz já criticou, por exemplo, a política externa brasileira por ser "completamente ideológica, desde o discurso de posse do ministro das Relações Exteriores [Ernesto Araújo], quase transformando a Bíblia num plano de governo".

Santos Cruz já apontou também incoerências do governo com o discurso de campanha, marcado pela bandeira da anticorrupção, citando pressões feitas por Bolsonaro, na época, sobre o diretor da Polícia Federal e o enfraquecimento da Coaf após o Supremo Tribunal Federal atender um recurso do senador Flávio Bolsonaro, investigado por desvio de recursos públicos no esquema da rachadinha.

1/3
300x250px - para veicular a partir do di

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também: