Ministério da Saúde anuncia 4ª dose para imunossuprimidos


(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O Ministério da Saúde anunciou nesta segunda-feira, em nota técnica, a aplicação de mais um reforço (4ª dose) para pacientes imunossuprimidos maiores de 18 anos - pessoas que passaram por um transplante, quimioterapia para câncer ou que têm HIV, por exemplo - que tenham tomado as três doses anteriores da vacina contra a covid-19. Outra decisão, agora confirmada, foi a redução do prazo, de cinco para quatro meses, para a aplicação da 3ª dose na população com o objetivo de ampliar a proteção contra a variante ômicron.

No caso dos imunossuprimidos, o intervalo para a aplicação da nova dose será de quatro meses, a partir do primeiro reforço.

"Uma dose de reforço da vacina Covid-19 para todos os indivíduos com mais de 18 anos de idade, que deverá ser administrada a partir de 4 meses após a última dose do esquema vacinal (segunda dose), independente do imunizante aplicado. A vacina a ser utilizada para a dose de reforço deverá ser, preferencialmente, da plataforma de RNA mensageiro (Comirnaty/Pfizer) ou, de maneira alternativa, vacina de vetor viral (Janssen ou AstraZeneca)", informou o ministério em nota técnica.

300x250px.gif
728x90px.gif